Esportes

Abel explica escalação alternativa do Palmeiras e minimiza gols perdidos contra o Vasco

Gazeta
Gazeta Esportiva

26 de janeiro de 2021 - 23:14 - Atualizado em 26 de janeiro de 2021 - 23:30

A apenas quatro dias da grande final da Libertadores, o técnico Abel Ferreira decidiu poupar os seu principais jogadores no empate de 1 a 1 com o Vasco, nesta terça-feira, em partida atrasada da primeira rodada do Brasileirão. Segundo o comandante, é “humanamente impossível” repetir a mesma escalação em em meio a esta maratona de jogos que o Palmeiras está enfrentando no mês de janeiro.

“Acho que deve ser a primeira vez na história que uma equipe tem 10 jogos no mês. Não sei se alguém mais teve. Isto é duro. Temos que pensar no presente e no futuro. Pensar na gestão de energia e jogar sempre na máxima força. A cada jogo jogaram aqueles que estavam na máxima força. É humanamente impossível. Hoje tivemos jogador com só um dia de descanso e deram muito bem conta do recado na primeira etapa. Podíamos ter chegado no intervalo com dois ou três gols, mas infelizmente não conseguimos materializar”, disse em entrevista coletiva.

E conforme disse o treinador português, o alto número de chances desperdiçadas pelo Verdão nesta noite não o preocupou, pelo contrário. Na sua percepção, o que mais chamou a atenção foi a quantidade de vezes que o Verdão conseguiu assustar a meta adversária, já que eram atletas que ainda não haviam atuados juntos.

“O que me agrada é que eu consegui montar uma equipe que nunca tinha jogar junto. Nunca vimos o Felipe Melo, Scarpa e Lucas Lima juntos no meio, o Renan na lateral-esquerda, o Gabriel Silva na frente, que é um centroavante com muita qualidade, mas que ainda tem muito caminho a andar, Esteves improvisado… e a equipe criou como criou. isso que me satisfaz. Como é que você consegue esta equipe e ela apresenta essa qualidade de jogo, essas oportunidades? Perder gols, as melhores equipes do mundo também perdem. O mais importante é ver a identidade do jogo. Nós, em condições físicas difíceis conseguimos criar oportunidades, fizemos uma boa circulação de bola. O importante é valorizar o que foi feito antes, o empenho e os meninos que entraram.”, completou.

Agora, o Palmeiras passa a focar na decisão da Libertadores da América, que será no próximo sábado, às 17 horas (de Brasília), diante do Santos, no Estádio do Maracanã.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.