Esportes

Abel chora após título do Palmeiras: “Sou melhor técnico, mas pior pai”

Gazeta
Gazeta Esportiva

30 de janeiro de 2021 - 20:47 - Atualizado em 30 de janeiro de 2021 - 22:00

Abel Ferreira se emocionou na coletiva de imprensa após o Palmeiras ser campeão da Libertadores da América em cima do Santos, neste sábado, no Maracanã.

O técnico português fez diversos agradecimentos e lembrou de sua família, que está longe. Esposa e filhas estão em Portugal. E ele chorou, publicamente, como faz frequentemente na sua casa.

“Primeira coisa que eu me lembrei foi da família. Depois do meu primeiro título, em 2011, no Junior do Sporting Portugal. Ali tudo começou. Agradeço a todos os jogadores que eu treinei, e de forma mais carinhosa a esses. Mas lembro do Junior do Sporting, (time) B do Sporting e (time) B de Braga, A do Braga, por que não falar do presidente do Braga, que me deu oportunidade? Nunca se apostou na formação e em nada na primeira divisão. Tenho que falar do dono do PAOK, que pagou uma fortuna para eu ir sem um título e que me vendeu ao Palmeiras porque eu pedi para vir. Para vir a um lugar com futebol apaixonante. Sabia que aqui teria condições que não teria no PAOK. Agradeço a essa boa vontade, porque aceitaram meu pedido”, disse Abel, antes de chorar.

“É muito tempo de estudo e de trabalho, mas dói porque sou pior pai, filho, marido, irmão. É verdade que sou melhor treinador, mas perco isso tudo. E dinheiro nenhum me faz recuperar, e por isso choro no meu travesseiro (pausa para o choro). Choro no travesseiro por não poder ficar com as minhas filhas”, completou.

Abel Ferreira manteve o título da Libertadores em Portugal. Seu compatriota Jorge Jesus foi campeão pelo Flamengo na penúltima edição.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.