Esportes

A três dias de anúncio, Japão retira candidatura para sediar Copa de 2023

Gazeta
Gazeta Esportiva
A três dias de anúncio, Japão retira candidatura para sediar Copa de 2023
(Créditos: Divulgação/FIFA)

22 de junho de 2020 - 09:53 - Atualizado em 23 de junho de 2020 - 18:05

A Associação Japonesa de Futebol (JFA, na sigla em inglês) revelou nesta segunda-feira que o país não é mais um candidato para receber a Copa do Mundo Feminina de 2023. A notícia vem apenas três dias antes do anúncio oficial da Fifa sobre a escolha da sede, que acontecerá nesta quinta-feira.

“Como afirmado em nosso Ideal: ‘Através do futebol, percebemos todos os benefícios que o esporte pode trazer para nossas vidas, a solidez de nossos corpos, a expansão de nossas mentes e o enriquecimento de nossas sociedades’ e defendemos nossas próprias palavras com total responsabilidade. A pandemia do COVID-19 atingiu o mundo e também toda a família do futebol”, escreveu em comunicado oficial o presidente da JFA, Kozo Tashima.

“Continuaremos a apoiar financeiramente os clubes de futebol gravemente afetados e trabalharemos em conjunto com todas as partes interessadas para trazer de volta o mundo onde possamos desfrutar com segurança do jogo que todos amamos”, completou.

Com isso, a decisão fica entre Austrália e Nova Zelândia, que fizeram candidatura em conjunto, e Colômbia. O Brasil também retirou sua candidatura há duas semanas, por uma “combinação de fatores”, segundo a CBF.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.