Corinthians

A bola não está chegando para Jô e o Corinthians espera que Cazares resolva o problema

Gazeta
Gazeta Esportiva

26 de setembro de 2020 - 07:00 - Atualizado em 26 de setembro de 2020 - 07:15

Das 11 partidas do Corinthians no Campeonato Brasileiro, Jô atuou em 10, todas como titular. Apenas contra o São Paulo o centroavante foi substituído, e isso aconteceu já nos acréscimos do segundo tempo.

Apesar de ser a referência do ataque alvinegro, Jô tem sofrido com a falta de criatividade da equipe corintiana. O camisa 77 tem média de apenas duas finalizações por jogo. Diante do Fluminense, por exemplo, Jô deixou o campo sem conseguir chutar uma única bola ao gol.

Ainda assim, Jô garantiu três gols no Brasileirão, estes marcados contra Atlético-MG, Coritiba e Botafogo.

Internamente, a esperança é que a contratação de Cazares mude o cenário de figura. O novo reforço do Timão deixou o Atlético-MG como autor de 47 passes para gol em quatro anos ou 205 jogos. Além disso, o equatoriano foi às redes 41 vezes.

Se Cazares fosse incluído na lista dos 10 jogadores do Corinthians com maior número de participações em gols neste século, ele seria o terceiro colocado, atrás apenas de Jadson (50 gols e 63 assistências) e Gil (53 gols e 43 assistências). No quesito ‘passe para gols’, aliás, Cazares ficaria atrás apenas de Jadson, segundo levantamento do Meu Timão.

Cazares vai precisar correr contra o tempo para reunir condição física para ajudar o Corinthians. Apesar de ter sido o último a chegar, o entrosamento com Otero existe há muito tempo. Se tudo der certo, quem tem muito a ganhar é Jô e, claro, o Corinthians.

Números de finalizações e toques de Jô no Brasileirão:

Atlético-MG – 2 chutes no gol – 49 toques

Grêmio – 1 chute para fora – 29 toques

Coritiba – 4 chutes no gol / 1 chute para fora – 23 toques

Fortaleza – 1 chute no gol / 2 chutes para fora – 18 toques

São Paulo – 1 chute no gol – 21 toques

Goiás – 2 chutes para fora – 21 toques

Botafogo – 1 chute para fora / 1 chute no gol / 1 chute na trave – 26 toques

Palmeiras – 1 chute para fora – 31 toques

Fluminense – Nenhuma finalização – 22 toques

Sport – 2 chutes para fora – 20 toques