Atletismo

20 anos depois, brasileiro prata no atletismo em Sydney 2000 irá receber medalha

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais
20 anos depois, brasileiro prata no atletismo em Sydney 2000 irá receber medalha

18 de maio de 2020 - 00:00 - Atualizado em 18 de maio de 2020 - 00:00

O ex-velocista Cláudio Roberto Sousa, medalhista de prata na prova de revezamento 4x100m nas Olimpíadas de Sydney 2000, finalmente irá receber a premiação da prova, com 20 anos de atraso. A informação foi divulgada pelo site Globoesporte.com.

Cláudio, na época com 27 anos, era corredor reserva do time brasileiro formado por Claudinei Quirino, Vicente Lenílson, André Domingos e Edson Luciano Ribeiro, que conquistou a segunda colocação nos Jogos, com o tempo de 37,9 segundos. Cuba levou o ouro com 36,61 segundos.

Apesar de integrar a equipe, o ex-atleta não pode subir no pódio e deveria ter recebido a medalha nos bastidores. Um erro na organização, porém, acabou custando o objeto e até hoje o prêmio não está em suas mãos.

Duas décadas depois, o Comitê Olímpico do Brasil resolver comprar a briga com o Comitê Olímpico Internacional e reparar a injustiça. O COI acatou o pedido e prometeu enviar a medalha para Cláudio ainda este ano, entre agosto e setembro.

Cláudio Roberto Sousa ao lado de Sarah Menezes, ouro no judô nos jogos de Londes 2012 (Foto: Reprodução)