Gislene Bastos
Viajar com sustentabilidade

Por Gislene Bastos

Viagens
Gislene Bastos

Ciência e arte contra a extinção de espécies da fauna brasileira

Ararinha-azul no céu em duas versões. E um roteiro de cinema se torna real.

Ciência e arte contra a extinção de espécies da fauna brasileira

5 de dezembro de 2020 - 11:53 - Atualizado em 5 de dezembro de 2020 - 11:58

Ciência e arte juntam esforços e promovem consciência para maior cuidado e proteção ao meio ambiente. E assim, de um jeito lúdico, abrem caminho contra a extinção de espécies da fauna e da flora brasileira.

De acordo com o último estudo do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade – ICMBio, concluído em 2014 e publicado no Livro Vermelho da Fauna Brasileira Ameaçada de Extinção em 2018, o país tem hoje 1.173 espécies ameaçadas no Brasil. E ao menos dez espécies extintas:

  • as aves maçarico-esquimó (Numenius borealis), gritador-do-nordeste (Cichlocolaptes mazarbarnetti), limpa-folha-do-nordeste (Philydor novaesi), peito-vermelho-grande (Sturnella defilippii), arara-azul-pequena (Anodorhynchus glaucus) ->FALO DELA NO VÍDEO ABAIXO, e caburé-de-pernambuco (Glaucidium mooreorum);
  • o anfíbio perereca-verde-de-fímbria (Phrynomedusa fimbriata); o mamífero rato-de-Noronha (Noronhomys vespuccii);
  • e os peixes marinhos tubarão-dente-de-agulha (Carcharhinus isodon), e tubarão-lagarto (Schroederichthys bivius).

Já a ave mutum-do-Nordeste (Pauxi mitu), que ocorre na Mata Atlântica, é considerada extinta na natureza e depende dos programas de reprodução em cativeiro para sobrevivência.

A extinção de espécies continentais está diretamente ligada à degradação do habitat por causa da expansão agrícola e urbana e da instalação de grandes empreendimentos, como hidrelétricas, portos e mineração. No ambiente marinho a maior ameaça é a pesca excessiva por razão econômica ou incidental.

Mas temos visto, cada vez com mais frequência e relevância, o envolvimento da iniciativa privada com a causa ambiental. A parceria entre Azul Linhas Aéreas, AkzoNobel, Tintas Coral, Embraer e o grafiteiro Pardal é digna de comemoração. Cores tropicais ganham o céu numa homenagem à biodiversidade do Brasil. União de inovação tecnológica e criatividade artística; superação da pesquisa científica diante do compromisso com a preservação ambiental. Venha descobrir porque esse tipo de parceria é tão importante para a identidade nacional.

Estou esperando você também no YouTube e no Instagram!

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.