Entretenimento

Top model israelense Bar Refaeli é condenada em processo de evasão fiscal

Reuters
Reuters

13 de setembro de 2020 - 13:58 - Atualizado em 13 de setembro de 2020 - 13:58

TEL AVIV (Reuters) – A top model israelense Bar Refaeli foi sentenciada neste domingo a nove meses de serviço comunitário e sua mãe foi condenada a 16 meses de prisão por sonegação de impostos sobre ganhos de sua carreira internacional.

A ex-modelo de capa da Sports Illustrated, agora uma personalidade popular da TV em Israel, se confessou culpada de crimes fiscais sob um acordo judicial que também incluía sua mãe e agente, Tzipi Refaeli.

As autoridades fiscais de Israel acusaram as duas de evadir o pagamento de impostos sobre a renda de cerca de 7,2 milhões de dólares.

A segurança para seu comparecimento ao tribunal neste domingo foi reforçada, com barricadas no saguão marcando um caminho para um elevador que levou as duas ao tribunal.

“Nós te amamos, Bar”, gritou uma mulher enquanto a modelo e sua mãe, ambas usando máscaras de coronavírus, passavam por câmeras e repórteres, sem fazer nenhum comentário.

Os advogados de defesa argumentaram que Bar Refaeli, favorita dos papparazzi durante um relacionamento com o ator de Hollywood Leonardo DiCaprio, não precisou declarar às autoridades fiscais israelenses a renda mundial entre 2009 e 2012.

Refaeli, agora com 35 anos, mãe de três filhos e casada com um empresário israelense, alegou que morava no exterior na época e estava isenta de quaisquer impostos israelenses.

Mas os promotores disseram que ela morava em casas luxuosas em Israel, alugadas por sua mãe e outros parentes para esconder seu status de residência.

Um comunicado da Administração do Tribunal disse que Bar foi designada provisoriamente para prestar serviço comunitário, cinco dias por semana, em um centro perto de Tel Aviv para pessoas com deficiência física. Sua mãe de 65 anos deve começar sua pena de prisão em 21 de setembro.