Entretenimento

“Tive sorte”, diz cineasta afegã Sadat sobre fuga de Cabul

Reuters
Reuters
“Tive sorte”, diz cineasta afegã Sadat sobre fuga de Cabul
Diretora afegã Shahrbanoo Sadat posa no tapete vermelho do Festival de Cannes

27 de agosto de 2021 - 13:50 - Atualizado em 27 de agosto de 2021 - 13:50

Por Lucien Libert

PARIS (Reuters) – Horas antes de o Taliban assumir o controle de Cabul, a cineasta Shahrbanoo Sadat recebeu uma oferta para deixar o Afeganistão. Ela recusou, pois isso significaria deixar sua família para trás.

No dia seguinte ela foi ao banco.

“(De repente) vimos carros do Taliban com bandeiras brancas… e… estávamos correndo”, disse Sadat à Reuters em entrevista. “E isso foi para mim como um momento de um filme, que não poderia ser real porque eu estava no meio de Cabul.”

Acompanhada por nove membros da família, Sadat, cujo primeiro longa-metragem “Wolf and Sheep” ganhou o prêmio principal da Quinzena dos Realizadores do Festival de Cannes em 2016, acabou se dirigindo ao aeroporto de Cabul. Eles chegaram a Paris no início desta semana.

“Tive sorte, mas esta não é a situação para muitas pessoas”, disse, referindo-se à multidão presa no aeroporto. “Eles não falam inglês, não são cineastas, não têm amigos internacionais e suas vidas estão em perigo.”

Sadat disse que levou 72 horas desde que ela deixou seu apartamento até chegar às tropas francesas no aeroporto de Cabul, onde passou uma noite no complexo antes de voar para Abu Dhabi.

Ela descreveu cenas caóticas enquanto fazia fila do lado de fora do aeroporto.

“(O Taliban) queria (que as pessoas formassem uma fila), o que era impossível porque a multidão estava se empurrando por todas as direções e o Taliban andava com cabos e armas e até mesmo (um) lançador de granadas”, disse.

Sadat, que nasceu no Irã e se mudou para o Afeganistão em dezembro de 2001, estava trabalhando em uma comédia romântica antes de fugir. “Tenho todos os tipos de sentimentos confusos… Não entendo tudo isso. Tudo foi tão repentino e tão rápido”, acrescentou.

“Quero continuar fazendo filmes, mas talvez meu ponto de vista tenha mudado … A questão política me deslocou, então não posso mais ignorar porque estou machucada por isso.”

(Por Lucien Libert)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH7Q0UC-BASEIMAGE