Entretenimento

Tabloide britânico apela de decisão a favor de privacidade de carta de Meghan

Reuters
Reuters
Tabloide britânico apela de decisão a favor de privacidade de carta de Meghan
Meghan Markle no palco do Global Citizen Live 2021 no Central Park em Nova York

9 de novembro de 2021 - 17:10 - Atualizado em 9 de novembro de 2021 - 17:15

Por Michael Holden

LONDRES (Reuters) – Um tabloide britânico iniciou uma apelação nesta terça-feira contra um veredicto de um alto tribunal a favor de Meghan, a duquesa de Sussex, que abriu um processo de privacidade e direitos autorais em reação à publicação de uma carta que ela escreveu ao pai distante.

Meghan, de 40 anos, processou a Associated Newspapers, a editora do Mail on Sunday, por imprimir partes da carta que endereçou a Thomas Markle em agosto de 2018, três meses depois de seu casamento com o príncipe Harry, neto da rainha Elizabeth.

No início deste ano, o juiz Mark Warby decidiu a favor dela sem um julgamento e disse que o jornal deveria publicar um pedido de desculpas na primeira página e pagar as despesas legais da duquesa.

Nesta terça-feira, o tabloide iniciou uma apelação de três dias contra a decisão, dizendo que o juiz não deveria ter tratado a carta como uma “comunicação íntima” entre Meghan e o pai e que ele chegou a conclusões erradas em outras questões.

“A carta foi composta especificamente com a possibilidade de consumo público em mente, porque a demandante reconhecia que o senhor Markle poderia revelá-la à mídia”, disse Andrew Caldecott, o advogado do Mail, a três dos juízes mais seniores do Tribunal de Apelações.

Meghan escreveu a carta de cinco páginas ao pai depois de um rompimento das relações durante os preparatívos de seu casamento, do qual ele se ausentou devido a problemas de saúde e depois de ter admitido que posou para fotos de paparazzi.

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEHA814C-BASEIMAGE