Entretenimento

Poetisa de 22 anos aborda EUA “machucados, mas inteiros” em posse de Biden

Reuters
Reuters
Poetisa de 22 anos aborda EUA “machucados, mas inteiros” em posse de Biden
Poetisa Amanda Gorman durante posse de Joe Biden

20 de janeiro de 2021 - 18:35 - Atualizado em 20 de janeiro de 2021 - 18:35

Por Andrea Shalal

WASHINGTON (Reuters) – Amanda Gorman, a mais jovem poetisa da história dos Estados Unidos a participar de uma cerimônia de pose presidencial, passou nesta quarta-feira uma esperançosa visão a um país profundamente dividido com seu poema “The Hill We Climb”.

Gorman, de 22 anos, moradora de Los Angeles, se juntou a Robert Frost, Maya Angelou e Elizabeth Alexander como poetas que participaram de cerimônias de posse, com uma atuação poderosa no evento que marcou o início do governo do presidente Joe Biden e da vice-presidente Kamala Harris.

“Ser norte-americana é mais do que o orgulho que herdamos. É o passado em que entramos e como o consertamos”, disse Gorman, em um poema curto que foi aclamado nas redes sociais.

“Não marcharemos ao que foi. Iremos ao que será, um país que está ferido, mas inteiro. Benevolente, mas ousado. Feroz e livre”.

Falando nos degraus do Capitólio apenas duas semanas depois de uma multidão violenta invadir a sede do Congresso norte-americano com bandeiras dos Confederados, bombas caseiras e uma forca, Gorman disse que os norte-americanos superarão o ódio.

Antes de Biden, John F. Kennedy, Bill Clinton e Barack Obama também tiveram poetas declamando em suas posses.

(Reportagem adicional de Makini Brice e Patricia Zengerle)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH0J1L1-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.