Música

Parrerito, do Trio Parada Dura, morre aos 67 anos

Cantor estava internado há 16 dias, em Belo Horizonte, Minas Gerais; músico morreu por complicações da covid-19

Guilherme
Guilherme Barchik Com informações do R7
Parrerito, do Trio Parada Dura, morre aos 67 anos
(Foto: Divulgação / Trio Parada Dura)

14 de setembro de 2020 - 06:21 - Atualizado em 14 de setembro de 2020 - 06:21

Eduardo Borges, o Parrerito, do grupo Trio Parada Dura, morreu neste domingo (13), aos 67 anos, por complicações da covid-19. A informação foi confirmada pela equipe do artista por meio de nota oficial.

“Familiares e a equipe Trio Parada Dura agradecem todas as correntes de orações e fé formadas durante a luta de Parrerito pela vida. Elas mostraram o quanto ele era tão querido e estimado por todos. E é desta forma que vamos sempre lembrar dele”, diz o comunicado.

Há 16 dias, o cantor deu entrada no Hospital Unimed, em Belo Horizonte, Minas Gerais, com sintomas de covid-19 — doença sistêmica provocada pelo novo coronavírus. No entanto, por pertencer ao chamado grupo de risco, foi transferido para a UTI (Unidade de Terapia Intensiva) da unidade, mas não resistiu.

Carreira no Trio Parada Dura

Parrerito era a voz principal do Trio Parada Dura, um dos mais importantes nomes da música sertaneja no Brasil. O artista entrou provisoriamente para o grupo em 1982, para substituir o irmão, Barrerito, que, à época, sofreu um acidente aéreo e ficou paraplégico. Tempos depois, com a saída do irmão, ele assumiria de vez seu lugar no conjunto musical.

Ao longo de décadas de carreira, o grupo acumulou mais de 30 álbuns, entre eles: Nos Braços do Povo, De Ontem Pra Hoje, Palavra de Honra e Gigante Iluminado.