Mauro Picini
Ligado em Você

Por Mauro Picini

Entretenimento
Mauro Picini

Aeroporto de Foz terá até 26 voos diários em agosto

Terminal aeroportuário de Foz do Iguaçu vai operar, pelo menos, 666 voos em agosto, números bem próximos do período pré-pandemia e março de 2020

Aeroporto de Foz terá até 26 voos diários em agosto
Foto: Jonathan Campos/AEN.

2 de agosto de 2021 - 13:49 - Atualizado em 2 de agosto de 2021 - 13:49

O Aeroporto Internacional Cataratas de Foz do Iguaçu terá uma média superior a 21 voos diários durante o mês de agosto. Em algumas datas, estão programados 26 pousos e decolagens, bem próximo aos 30 voos realizados a cada 24 horas antes da pandemia da covid-19 em março do ano passado.

O terminal aeroportuário é um dos principais termômetros do turismo do Destino Iguaçu. Para o mês, estão programados 666 voos regulares. Os dados da Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária) podem sofrer alterações, caso alguma companhia aérea solicite operação extra para atender a demanda.

Na última semana, a Azul anunciou que vai operar voos fretados de três cidades paranaenses direto para a Serra Gaúcha. Serão três por semana com saídas de Maringá (as segunda, quinta e sábado) e de Londrina com saídas às quartas, sextas e domingos. “Além, é claro, dos voos diretos e diários de Foz do Iguaçu”, diz comunicado da Azul Viagens.

Assim como a Azul, outras companhias aéreas poderão colocar voos extras para Foz do Iguaçu, dependendo da demanda de passageiros. Na primeira semana de agosto, que vai de domingo a sexta-feira, estão programadas 132 operações.

Na segunda e terceira semanas do mês, de 7 a 13/14 a 20 de agosto, serão 304 pousos e decolagens (152 por semana). Fechando o mês, serão 144 na quarta semana e 86 na última semana, que vai do dia 28 ao 31 (sábado a terça-feira, respectivamente).

Em alguns dias do período, sempre às sextas-feiras, serão realizadas 26 operações no Aeroporto de Foz do Iguaçu, número muito próximo das 30 realizadas diariamente antes da pandemia.

O terminal de Guarulhos (São Paulo) é a principal origem e destino dos voos de Foz do Iguaçu. A planilha da Infraero revela outros destinos como Congonhas (SP), Viracopos (RJ), Curitiba (PR) e Porto Alegre (RS).

Curva ascendente

O secretário municipal de Turismo e Projetos Estratégicos, Paulo Angeli, avalia que os números da Infraero confirmam a boa perspectiva de retomada no Destino Iguaçu. “Nós estamos em franco processo de decolagem para (alcançar) os números pré pandemia”, afirmou.

“Os voos estão mostrando (a retomada), a ocupação hoteleira está melhorando, a visitação aos atrativos melhorando”, analisou. O secretário projeta uma aceleração maior dos números do setor com base em outro fator: “Estamos confiantes que, com a volta dos grandes eventos, nós rapidamente vamos voltar aos números que tínhamos antes da pandemia”, ressaltou.

Os eventos, recorda Paulo Angeli, sempre foram os grandes impulsionadores da demanda turística e da ocupação hoteleira. “Agora, com essa flexibilização, acredito que a gente vai rapidamente aos meios normais”, completou, com base no decreto do prefeito antecipando a retomada da atividade.

Termômetro

Em junho, o boletim da Paraná Turismo já havia detectado a retomada dos voos no Aeroporto de Foz. Naquele período, pelo menos duas companhias aéreas realizaram voos extras para atender a demanda, elevando para 20 as operações diárias de pousos e decolagens no terminal.

Para a sequência do segundo semestre deste ano, o número de voos deverá aumentar com a volta da WebJet e a estreia da Itapemirim. A primeira volta com os dois voos semanais para Santiago (Chile) e a segunda, já está vendendo bilhetes a partir de 1º de dezembro.