Livros

No resvalar da seda

A seda do teu vestido cede lugar à brisa que sopra mansa e te acalenta.

No resvalar da seda

13 de agosto de 2020 - 13:31 - Atualizado em 2 de setembro de 2020 - 11:01

Pelas tuas costas nuas eu busco o melhor caminho a percorrer.

Mapa real de labirintos estreitos, repletos de incógnitas e sensações tântricas.

Prefiro uma venda nos olhos pelas delícias do prazer do tato em tua pele.

Em tuas costas nuas, há um mundo de mistérios, aromas e desejos que afloram.

A seda do teu vestido cede lugar à brisa que sopra mansa e te acalenta.

O arrepio que te percorre é o mesmo que sinto numa transmissão de pensamentos.

Espero tua chegada e não consigo esconder meu semblante de prazer quando vem.

Ilumina por onde passa, mas é no escuro que se deixa revelar pelo toque.

Não contém os sussurros quando meus dedos percorrem tuas costas nuas.

Um turbilhão de prazer se forma em um vórtice ininterrupto e louco.

Desfaz-se da seda ou do que possa haver sobre tua pele perfeita e se entrega.

Cola em meu corpo e eu sinto na alma o pulsar do teu coração indomado.

Jossan Karsten

Imagem: Stefan Keller por Pixabay 

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.