Jorge Jubrail
Pensamentos e Reflexões

Por Jorge Jubrail

Livros
Jorge Jubrail

Permita-se ser livre como os pássaros, que voam independente dos ventos

1 de fevereiro de 2019 - 00:00 - Atualizado em 9 de junho de 2020 - 15:53

FOTO: Pixabay

“Nascemos livres; com o passar do tempo nos aprisionamos ao passado e futuro, acreditando ser o que não somos, uma personificação criada sobre nossas conquistas, experiências, conhecimentos, crenças e poder. Quantos mais de nós conseguirem se libertar dos vícios do ego e da vaidade, mais veremos ações fraternas e solidárias. Querendo ou não, estamos na Terra em voo solo, em caráter de provação e expiação”.

Existe um provérbio antigo que diz: – Os pássaros não temem a ventania que ameaça o galho onde estão pousados, eles simplesmente poderão voar. – Quando conhecemos nossa missão e sabemos que precisamos simplesmente fazer o bem, não teremos medo das tempestades, porque seremos como os pássaros, que instintivamente sabem o que fazer.

Lembremos que seremos livres quando eliminarmos nosso ego. Engana-se aquele que acredita que apenas os poderosos possuem ego; é verdade que quanto maior o poder, maior a ganância que nos afasta das coisas universais, mas, os submissos também possuem ego, no seu íntimo, acreditam que controlam a situação convivendo com quem os domina; no fundo, entendem que sem eles, os poderosos não poderiam sê-lo.

Um dos vícios mais difíceis de controlarmos, portanto, é nosso ego, que nada mais é do que acreditamos e projetamos ser alguém com base em nossas conquistas, conhecimentos e experiências, baseados no passado e futuro, acabamos nos tolhendo de viver o presente ou o verdadeiro eu. Assim, vivemos constantemente confusos, alternando nosso eu verdadeiro com a personificação que criamos por meio dos pensamentos, convicções e crenças, sempre influenciados pelo tempo vivido ou pelo tempo que viveremos.

A leveza com que caminhamos nos permite ir mais longe, do que carregados de ranço, de vícios, que impõem dificuldades no nosso caminhar e torna mais lento nosso progresso. Eliminar os vícios como o ego, a vaidade e outros tantos, é parte do nosso aprendizado na terra, cá estamos em caráter de expiações e provações; tenhamos a sabedoria de cruzar as tempestades voando como os pássaros, livres e leves.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.