Livros

FLIMO – Festa Literária de Morretes promove edição online e gratuita

Evento acontece de 24 a 29 de outubro pelo YouTube

Thiago
Thiago Barros / Editor-Chefe TOMMO
FLIMO – Festa Literária de Morretes promove edição online e gratuita
Imagem: Flimo/Divulgação

19 de novembro de 2020 - 17:40 - Atualizado em 19 de novembro de 2020 - 17:40

Após o sucesso da edição de 2019, a FLIMO – Festa Literária de Morretes, anuncia sua segunda edição, que será online e gratuita. Para este ano, o evento aposta em romper o formato de transmissão ao vivo, trazendo uma conversa inspirada no atual momento de isolamento, provocando o pensamento crítico sobre a literatura e suas vertentes, expandindo para outros suportes de narrativa, como o podcast e o humor na internet. Você participa do evento pelo canal oficial do Youtube.

A programação reúne conteúdos especiais para educadores, mesas de debate e performance musical com cantora Raissa Fayet, além de discussões com autores nacionais, internacionais e personalidades referência nos mais diversos segmentos. Entre os confirmados, estão o autor congolês radicado na Inglaterra, J J Bola, responsável por “Seja Homem – A Masculinidade Desmascarada” e que participa pela primeira vez de um evento no País; a escritora e pesquisadora indígena Julie Dorrico; a escritora e filósofa Marcia Tiburi, autora de”Ridículo Político”, “Feminismo em Comum” e ”Delírio do Poder: Psicopoder e loucura coletiva na era da desinformação”; Branca Vianna, apresentadora do Podcast “Maria Vai Com as Outras”, da Revista Piauí, e autora de “Praia dos Ossos”, que escancara o que é ser mulher no Brasil e o recente holofote sobre a violência contra a mulher cometida por pessoas muito próximas; a pesquisadora Aparecida de Jesus Ferreira, autora de “As Bonecas Negras de Lara” e “Letramento Racial Crítico Através de Narrativas Autobiográficas”; as atrizes Noemia Oliveira, integrante do elenco atual do Porta dos Fundos, e Livia La Gatto, parte da “Aquela Dupla”, para falar sobre o humor na interner; a comediante, ativista, pesquisadora e incentivadora da cultura transformista, Dalvinha Brandão; a autora de “Suíte Tóquio”, livro que cutuca a ferida escravagista do Brasil, Giovana Madalosso; o artista visual Gustavo Caboco, entre outros.

O conceito de “casa” e suas diferentes interpretações também será discutido. “A casa só é refúgio para quem a tem. E, no meio de tantos privilégios que separam quem pôde usufruir de um tempo para se dedicar a si mesmo e quem não pôde ficar em casa, há um abismo que divide as casas que são espaços de refúgio das que são cenário das mais diversas violências. A casa, a terra, o que entendemos por pátria, tudo isso tem sido assunto para todo tipo de discussão. É sobre essas contradições que queremos falar”, comenta Julie Fank, curadora do projeto, professora, escritora, artista visual, doutora em Escrita Criativa pela PUC-RS e fundadora da Esc. Escola de Escrita.

Conexão Escola – Pensando no desafio que educadores e educadoras enfrentaram nesse momento de pandemia, a FLIMO preparou uma programação especial para fazer uma conexão com a escola, reunindo a filósofa e escritora Marcia TiburiAllan da Rosa, que apresenta seu livro “Pedagoginga, Autonomia e Mocambagem”; Kenni Rogers, que fala da sua experiência com literatura na periferia de Curitiba; Simone Paulino, que aborda o centenário da necessária Clarice Lispector; e Itamar Vieira Junior, autor de “Torto Arado”, que discorre sobre a simbologia do sertão baiano que ele trouxe pra sua literatura e a relação intrínseca entre a vida e a morte na escrita e no silêncio.

Além de todo o formato online, o evento ainda montará bibliotecas volantes da cidade de Morretes, em parceria com a prefeitura, para permitir que pais e alunos — no momento em que buscam as tarefas da semana na escola — possam também levar livros para casa. “Mesmo respeitando esse necessário isolamento social, queremos promover experiências sensíveis e acolhedoras, envolvendo a cidade de Morretes e as pessoas que lá vivem”, diz Ana Hupfer, diretora do evento.

Desdobramentos – O projeto também aproveita a possibilidade de extensão do tempo para propor ações que desdobram da programação pontual proposta e se conectam com as pessoas e suas narrativas. A primeira delas é a ideia de carta para o futuro, chamada de “Carta para um Eu sobrevivente”, que convida o público a escrever uma carta para si mesmo para lê-la apenas no próximo ano. As cartas serão recebidas e arquivadas pela organização, que irá se comprometer a despachá-las de volta pelo correio para seus autores em 2021. Um convite a olhar para o público olhar para seus futuros possíveis e um compromisso de uma terceira edição da Flimo.

Série de Podcasts locais – O projeto ainda tem a proposta de se conectar com as narrativas da cidade de Morretes  região, buscando narrativas para compor uma série de podcasts. O evento irá abrir um edital em busca de artistas locais que irão produzir áudio-histórias, para serem apreciadas e ouvidas num passeio pela cidade. Os selecionados farão parte de um processo de oficinas e mentorias para desenvolver esses textos, que depois serão disponibilizados gratuitamente para o público.

 A FLIMO – Festa Literária de Morretes,  ocorre de 24 a 29 de novembro, e conta com a realização da Gloriosa Produção Cultural e apoio do Sebrae-PR e do Morretes Convention & Visitors Bureau.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.