Entretenimento

Harry Potter completa 40 anos: veja obras que inspiraram o personagem

Conheça as principais inspirações de Harry Potter!

Estadão
Estadão Conteúdo
Harry Potter completa 40 anos: veja obras que inspiraram o personagem
Foto: Divulgação.

31 de julho de 2020 - 17:46 - Atualizado em 2 de agosto de 2020 - 10:57

O bruxo Harry Potter completou 40 anos nesta sexta-feira (31). Não a franquia, cujos livros começaram a ser lançados em 1997, mas o personagem em si – na saga, ele nasceu em 31 de julho de 1980. Seu aniversário, aliás, é compartilhado com a sua criadora, J.K. Rowling. Para celebrar os 40 anos de um dos personagens mais famosos da cultura pop, conheça as principais inspirações de Harry Potter.

Rowling costuma dizer que criou seu universo fictício do nada às vezes em uma cafeteria, às vezes em uma viagem de trem. No entanto, as raízes de sua obra podem ser traçadas facilmente por meio de outros livros, filmes e quadrinhos sobre bruxaria.

Uma das principais inspirações certamente foi Os Mundos de Crestomanci, série de sete livros publicados entre 1977 e 2006 por Diana Wynne Jones (1934-2011). Na trama, dois irmãos órfãos, Eric e Gwendolen Chant, descobrem ter poderes mágicos e partem em uma jornada para um castelo onde funciona uma escola de magia.

Outros livros de Jones que também lidam com aspectos mágicos foram adaptados para o cinema por Hayao Miyazaki, do Studio Ghibli, em O Castelo Animado (2005), e em Earwig and the Witch, programado para 2020. Não seria a única escritora que influenciou J.K. Rowling a ganhar uma adaptação de Miyazaki.

Em 2006, o estúdio japonês produziu Contos de Terramar, animação baseada na obra de fantasia de Ursula Le Guin (1929-2018), uma das mais importantes escritoras do gênero. Na obra, um mago experiente e um jovem príncipe se unem para combater uma sombra que está desequilibrando esse mundo mágico. A saga é composta por seis livros lançados entre 1968 e 2001.

Os Livros da Magia, quadrinho de 1990 escrito por Neil Gaiman – autor de, entre outras obras, Deuses Americanos e Coraline – tem como protagonista Timothy Hunter, um menino bruxo cujas feições são assombrosamente semelhantes a Harry Potter, incluindo seus óculos e sua coruja. Embora os enredos não sejam parecidos – em vez de uma escola de magia, Timothy se aventura por viagens no tempo e por outras dimensões -, Gaiman já foi perguntado muitas vezes sobre as coincidências entre os personagens, e sempre disse serem apenas coincidências.

A ideia de uma escola de magia já era bastante difundida na literatura fantástica na época em que Rowling lançou Harry Potter e a Pedra Filosofal. O conceito já havia sido trabalhado em Wizards Hall (1991), da americana Jane Yolen, na série de fantasia satírica Discworld (1983-2015), de Terry Pratchett, em A Escola de Magia e Outras Histórias, de Michael Ende e em The Worst Witch, série de oito livros (1974-2018) da britânica Jill Murphy.

Diferente de Gaiman, Le Guin e outros autores, Jill Murphy já externou sua insatisfação com as semelhanças entre sua obra e a de Rowling. The Worst Witch trata de Mildred Hubble, uma garota bruxa em uma escola de magia que é a pior aluna de sua classe e vai aprimorando suas habilidades mágicas. Os livros foram adaptados em um telefilme da HBO em 1986 e ganharam duas séries de TV na Inglaterra, uma entre 1998 e 2001 e a outra, ainda no ar, desde 2017.

Apesar das queixas, Murphy nunca foi à justiça, como fez a família do escritor britânico Adrian Jacobs, que chegou a processar Rowling pelas semelhanças de Harry Potter com o livro infantil The Adventures of Willy the Wizard: Livid Land No. 1. Na obra, há uma disputa mágica bastante semelhante ao torneio tribruxo disputado no quarto livro da saga Harry Potter. Apesar disso, Rowling venceu nos tribunais. Foi o mesmo destino jurídico de sua contenda com a escritora americana Nancy Kathleen Stouffer, autora de livros infantis de 1984 que traziam como personagem o garoto Larry Potter.

No aniversário de 40 anos de Harry Potter, é possível perceber que seus pais vão muito além de Tiago e Lily Potter. J.K. Rowling se inspirou em diversos universos para compor o seu, mas o bruxinho com varinha, óculos, coruja e cicatriz permanece único para seus fãs.