Games

Abuso sexual: mundo dos games revela lado obscuro

eSport marcado por diversas acusações de abuso e assédio sexual

Carol
Carol Machado / Estagiária da equipe de estágio sob supervisão de Thiago Barros
Abuso sexual: mundo dos games revela lado obscuro

6 de janeiro de 2021 - 18:00 - Atualizado em 6 de janeiro de 2021 - 19:27

Nesta última terça-feira (05) o mundo dos games revelou seu lado mais obscuro. Após uma vítima de abuso sexual se revelar no Twitter, diversas outras denuncias apareceram.

As acusações surgiram depois que MiT foi acusado de abuso sexual pela tatuadora Daniela Li. Diversos relatos de assédio sexual, condutas inapropriadas de personalidades do esport brasileiro surgiram, entre os acusados estão: MiT (caster de LoL), pancc (jogador de CS:GO) e tinowns (jogador de LoL) e Kake (Técnico do Flamengo eSports).

Kake é demitido do Flamengo após acusações de assédio sexual

O treinador de League of Legends (LoL) Guilherme Morais, de 22 anos, mais conhecido como “Kake” foi demitido pelo Flamengo eSports após acusações de assédio sexual. O técnico comandou projetos de formação de cyber-atletas e teria usado sua posição de poder para pedir fotos nuas dos jogadores.

De acordo com os relatos publicados nas redes sociais, Kake pedia nudes a jovens aspirantes a profissionais e quem não enviava essas fotos poderia ser prejudicado na carreira.

Ainda nesta terça-feira, o jogador Marcos Lacerda, de 18 anos, mais conhecido como “Senshizada” fez revelações sobre Kake.

Kake havia sido anunciado pelo Flamengo em junho passado, para ser técnico da equipe Academy, que disputará a 2ª divisão do cenário competitivo de LoL do Brasil.

Após as revelações, em comunicado o Flamengo declarou ter demitido Kake.

Pancc admite assédio sexual

O jogador Filipe Martins, mais conhecido como “pancc” da equipe yng Sharks Esports de CS:GO, após ser acusado de assédio sexual admitiu ter cometido o crime.

O assédio sexual ocorreu contra uma menor de idade, a jovem relatou o caso e compartilhou imagens de trocas de texto entre os dois também nesta terça-feira (5).

Giselle Esquina, de 16 anos, compartilhou uma série de mensagens entre ela – que na época tinha 15 anos – e pancc, com o jogador declarando ter interesse em fazer sexo com a jovem, mesmo sabendo ser menor de idade. Na época, ele tinha 22 anos.

Em resposta, pancc publicou em seu Twitter uma mensagem dizendo que errou e pediu desculpas ao público.

“Sim eu errei feio, esse tipo de coisa não se faz, eu queria MUITO pedir desculpa pra vocês, pras pessoas que eu gosto e vão ficar chateadas comigo, eu estou tentando melhorar e ser uma pessoa melhor, ser mais coerente, saber me portar como alguém maduro”, escreveu.

Em seu texto pancc se desculpou com os fãs, mas em momento algum há menção direta de um pedido de desculpas a Giselle.

A Sharks declarou que abriu um “processo interno” para apurar as acusações envolvendo o jogador.

Tinowns é acusado de agressão física e abuso psicológico

O jogador de League of Legends da paiN Gaming, Thiago Sartori, mais conhecido como “tinowns” foi acusado de agressão física e abuso psicológico pela ex-namorada, Thays Toledo.

As agressões teriam ocorrido durante o relacionamento de tinowns com Thays, de 2014 a 2015. De acordo com Thays, as crises de ciúmes eram frequentes e vinham acompanhadas de xingamentos, pressão psicológica e chantagem emocional, até chegar ao ponto de acontecer as agressões físicas, como empurrões, apertos e a quebra de um celular.

Em resposta, tinowns abriu sua stream para pedir desculpas para Thays, no entanto, disse que os ciúmes e os abusos psicológicos acontecuam dos dois lados. Além disso, ele negou as agressões físicas e frizou que na época do relacionamento tinha 17 anos e era “extremamente imaturo”, e não conseguia lidar com o fato de que a namorava estava em outro período da vida que era diferente da dele e que isso o fazia “inseguro e ciumento”.

A stream de tinowns chegou a um pico de 43,035 espectadores em seus 16 minutos de duração. O chat estava em modo para apenas inscritos no canal, tinowns recebeu dezenas de inscritos durante a duração da live.

A equipe do TOMMO se solidariza com as vítimas de abuso e lamenta que em 2021 este tipo de atitude seja tolerada e que apenas um pedido de desculpas seja aceito. É importante destacar que qualquer forma de abuso sexual é crime e os acusados devem responder judicialmente, pois não cabe a ninguém resolver este problema social além da justiça.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.