Famosos

Filha de Vanusa faz questão de não conviver com a família: “eu vivo reclusa”

“Eu me desidentifico da questão de ser a filha da Vanusa”, disse a mulher durante entrevista ao Leo Dias

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais
Filha de Vanusa faz questão de não conviver com a família: “eu vivo reclusa”
Foto: Reprodução/Metrópoles/Leo Dias

2 de outubro de 2020 - 15:50 - Atualizado em 2 de outubro de 2020 - 15:50

A filha de Vanusa como Antônio Marcos, Aretha Marcos, concedeu uma entrevista ao jornalista Léo Dias e contou um pouco sobre sua vida na comunidade autossustentável em que vive, no interior de São Paulo. 

Segundo ela própria, há cerca de seis anos deixou os filhos com o pai e foi embora, em busca de desenvolver sua  paranormalidade. Durante todo esse tempo, Aretha preferiu ficar isolada e não fez questão de conviver com a família. 

“Eu optei por uma vida diferenciada, optei pelo caminho do autoconhecimento. Eu tenho internet na minha casa só há dois meses, eu não tenho televisão há seis anos. Eu optei por ir buscar esse conhecimento espiritual porque eu já sabia desde criança que eu tinha uma missão diferenciada”, explicou. 

Ainda conforme seu relato, seu relacionamento com a mãe, a cantora Vanusa, nunca foi dos melhores. No entanto, após a genitora dar um entrevista afirmando que Aretha sofreria de alguma tipo de problema mental, a mulher declarou que não gosta mais de ser chamada de filha de Vanusa e nem ser associada a mãe. 

“Eu me desidentifico da questão de ser a filha da Vanusa, é a única forma de ligar com isso por mais criticada que eu seja. Se eu ficar na Aretha, filha da Vanusa com todo o meu histórico, eu vou ter que passar pela raiva, pela mágoa, por uma série de coisas. […] O que me levou a me afastar de tudo, foi o fato da minha mãe ter feito um programa no Gugu que foi muito difícil para mim. Ela já estava muito doente. Ela falou uma série de coisas que não batia. Ela acabou comigo”, declarou.

Na entrevista em questão, Vanusa declarou que a filha Aretha era bipolar ou esquizofrenia e precisaria ser internada. Mesmo assim, ela ressaltou que se preocupa e ama mãe, mas prefere estar longe e em busca do autoconhecimento.