Eventos

Clube da Alice vira case em relatório da NYU que aborda comunidades virtuais

O relatório aborda o impacto das comunidades online e as competências dos líderes de comunidades bem-sucedidas

Daniela
Daniela Borsuk
Clube da Alice vira case em relatório da NYU que aborda comunidades virtuais
(Foto: Divulgação/ Facebook Summit)

23 de fevereiro de 2021 - 10:51 - Atualizado em 23 de fevereiro de 2021 - 10:54

Com mais de meio milhão de participantes, o grupo Clube da Alice, no Facebook, criado há seis anos, tem conectado mulheres e transformado vidas. Hoje (23), a iniciativa vai virar assunto no novo relatório do Laboratório de Governança da NYU (New York University, a Universidade de Nova Iorque), chamado “O Poder das Comunidades Virtuais”. O relatório aborda o impacto das comunidades online e as competências dos líderes de comunidades bem-sucedidas. 

Durante o evento, que será transmitido ao vivo pelo Facebook a partir das 14h, será publicado um case sobre o grupo, o único escolhido da América Latina. Mônica Balestieri Berlitz, responsável pelo Clube da Alice, contou como a comunidade ganhou a visibilidade do Laboratório.

“Ano passado nós participamos de um processo de aceleração do Facebook, foram 77 comunidades do mundo e 12 da América Latina. Eu acredito que eles [da NYU] chegaram até nós através desse projeto”.

Explicou Mônica.

O case que será publicado hoje vai explorar um pouco de como o Clube da Alice se tornou referência em Curitiba e região como vitrine de negócios. “Eles pegaram muito da história do Clube da Alice e qual o diferencial para ser um líder de sucesso em uma comunidade online, o quanto elas transformam a vida das pessoas”, adiantou Mônica. 

“O objetivo inicial do Clube era de conexão e até mesmo usar o grupo como uma vitrine de negócios. Porém, através da vitrine, a gente começou a ver essas transformações de vida”.

Disse Mônica.

Como exemplo, ela ainda descreveu que, em um perfil pessoal no Facebook, uma mulher consegue expor o seu negócio para, no máximo, 5 mil amigos. Em uma página comercial, sem investimento, de forma orgânica, este retorno também é muito difícil. Com o grupo, composto 85% por mulheres da capital paranaense e região metropolitana, essa visibilidade é potencializada. 

O evento desta terça-feira poderá ser acompanhado gratuitamente, ao vivo, clicando aqui, a partir das 14h. 

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.