Estilo de Vida

Conhecer a cartela de cores é importante, mas não se torne escrava dela

O conhecimento sobre a cartela de cores tem o objetivo de libertar e não criar amarras ou limitações, por isso a ideia é ampliar os horizontes

Nina
Nina Machado / Comando News
Conhecer a cartela de cores é importante, mas não se torne escrava dela

5 de outubro de 2020 - 16:53 - Atualizado em 5 de outubro de 2020 - 16:53

Conhecer a cartela de cores é importante, mas não se torne escrava dela. Esse conhecimento tem o objetivo de libertar e não criar amarras ou limitações. Muitas pessoas têm medo de ouvir, ao contratar uma consultoria de imagem, uma afirmação impactante como “você não pode mais usar preto”, por exemplo.

Esse receio vem do fato da consultoria de imagem ter uma atividade chamada Análise de Coloração Pessoal. Por meio dela, a consultora de imagem ou uma analista de coloração pessoal identifica quais são as cores que mais harmonizam com uma pessoa.

Um dos métodos utilizados para isso é o Sazonal Expandido, no qual utilizam-se doze lenços multicoloridos ou doze conjuntos de lenços coloridos junto ao rosto da pessoa. O intuito dessa análise é verificar qual deles harmoniza mais.

Esses conjuntos de lenços são divididos em grupos de três e nomeados pelas estações do ano (Primavera, Verão, Outono e Inverno) e variam de acordo com a luminosidade, profundidade ou intensidade das cores.

Para cada estação existem três cartelas de cores, totalizando doze cartelas de coloração pessoal.

A cartela de cores é um ponto de partida e não um limitador de escolhas

A principal parte do corpo afetada pelo uso de uma determinada cor é o rosto, pois ele recebe o reflexo direto das cores utilizadas no colo, fazendo com que fique iluminado e radiante ou o contrário disso.

E o pretinho básico, onde fica?

Há cartelas que não possuem preto, como por exemplo a cartela Outono Suave. Porém, o fato dessa cor não estar presente na cartela não impede a sua utilização nas combinações de roupas e acessórios.

Uma vez que a pessoa gosta de preto e o utiliza com frequência, ainda que ele não esteja na cartela de coloração pessoal, cabe à consultora de imagem apresentar alternativas. A ideia é que o uso dessa cor traga benefícios à imagem pessoal para que ela não seja simplesmente banida do guarda-roupas.

Se uma pessoa deseja utilizar um vestido preto ou uma blusa nessa cor, a dica é fazer uso de acessórios nas cores da cartela. Echarpes, colares, brincos ou maquiagem são grandes coringas nessa tarefa.

Também é possível que o preto seja utilizado nas peças que ficarão longe do rosto, como calças, saias, calçados ou bolsas.

Afirmar que alguém não deve ou não pode usar preto pode causar constrangimento e limitar as escolhas dessa pessoa.

A Consultoria de Imagem tem por objetivo ampliar os horizontes, ensinar novas formas de uso das roupas e acessórios e elevar a autoestima da pessoa. Isso faz com que ela transmita uma imagem segura e confiante.

É fundamental conhecer a cartela de cores, mas sustentar afirmações que limitem as opções e que tragam desconforto estarão, com absoluta certeza, contrariando os princípios que norteiam a profissão da Consultoria de Imagem.

Sobre a autora

Ilse Gaedke é consultora de imagem desde 2017, quando fez transição de carreira da área de gerenciamento de projetos. Como consultora já ajudou dezenas de pessoas com seu método exclusivo de trabalho. Em seus atendimentos, Ilse faz análise de estilo e cores, análise facial e visagismo, etiqueta, montagem de visuais, orientação para compra de peças sempre de forma objetiva e levando em consideração o perfil de cada cliente. 

WhatsApp: 41 9.9175-6998

https://www.ilsegaedkeconsultoria.com.br
https://www.instagram.com/ilsegaedke/
https://www.facebook.com/ilsegaedkeconsultoria
https://www.linkedin.com/in/ilse-gaedke-consultora-de-imagem/POST