Entretenimento

Disney reduz intervalo para o streaming de olho em famílias com receio de voltar à tela grande

Reuters
Reuters
Disney reduz intervalo para o streaming de olho em famílias com receio de voltar à tela grande
Logo do serviço de streaming da Disney

12 de novembro de 2021 - 17:10 - Atualizado em 12 de novembro de 2021 - 17:10

Por Nivedita Balu

(Reuters) – O público norte-americano voltou aos cinemas agora que a pandemia está se amenizando, mas não está claro se as famílias, uma fatia considerável da plateia, estão tão satisfeitas quanto como se estivessem assistindo filmes no conforto e na segurança de casa.

A oferta de filmes novos para se ver na comodidade das salas de estar pode superar qualquer ânsia pelas telonas, uma questão que a Walt Disney Co enfrenta encurtando o intervalo entre o lançamento nos cinemas e no serviço de streaming Disney+.

“Trata-se do pingue-pongue da plateia do cinema para suas TVs e vice-versa. A Disney, obviamente, tem um futuro incrivelmente brilhante. Mas está mais complicado, porque a pandemia muda para sempre os hábitos de audiência do consumidor”, disse Paul Dergarabedian, analista de mídia da Comscore.

Os donos de cinemas ressaltam que a programação de filmes está forte e que as salas estão lotando.

“Assistir filmes em casa não era nada de novo, mas falando de forma geral, as pessoas querem voltar… isto está sendo provado toda semana na bilheteria quando novos filmes que são muito fortes estão estreando”, disse Phil Contrino, diretor de mídia e pesquisa da Associação Nacional de Proprietários de Cinema.

A rede Cinemark notou que “filmes de apelo popular muito aguardados que atraem igualmente famílias e adultos” estão em cartaz.

(Por Nivedita Balu, Eva Mathews em Bengaluru e Lisa Richwine em Los Angeles; reportagem adicional de Tapanjana Rudra em Bengaluru)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEHAB147-BASEIMAGE