Entretenimento

Diretora Zhao faz história no Oscar, mas China censura transmissão

Reuters
Reuters
Diretora Zhao faz história no Oscar, mas China censura transmissão
Diretora Zhao faz história no Oscar

26 de abril de 2021 - 16:31 - Atualizado em 26 de abril de 2021 - 16:35

(.)

Por Daniel Trotta

(Reuters) – Chloé Zhao fez história ao se tornar a primeira asiática e a segunda mulher a receber um Oscar de melhor direção, mas seu grande momento foi censurado na televisão em sua China nativa.

Zhao, de 39 anos, consolidou sua reputação como uma das diretoras mais aclamadas do cinema com “Nomadland”, história de moradores de vans arruinados financeiramente que também rendeu o prêmio de melhor filme e melhor atriz para Frances McDormand.

Foi o primeiro Oscar de Zhao, que escalou nômades da vida real ao lado de McDormand para mostrar as vidas de norte-americanos mais velhos que viajam de trabalho a trabalho tentando ganhar a vida. Zhao ainda foi indicada pela melhor edição e melhor roteiro adaptado, mas não venceu nestas categorias.

“Sou extremamente sortuda de viver do que amo fazer, e se isto significa que mais pessoas podem viver seus sonhos, fico extremamente agradecida”, disse ela nos bastidores após a premiação.

Zhao nasceu na China e morou em Pequim até os 14 anos, quando foi para um internato da Inglaterra, e concluiu o segundo grau na cidade norte-americana de Los Angeles.

Mas sua terra natal não viu seu triunfo ao vivo na TV. As agências reguladoras de mídia chinesas também decidiram em março não transmitir o Oscar ao vivo em suas plataformas de streaming, noticiou o jornal Washington Post. Zhao se tornou polêmica na China, onde comentaristas disseram nas redes sociais que ela insultou a pátria em alguns de seus comentários passados.

Em Xangai, uma transmissão da premiação comandada por alunos da Universidade de Nova York, onde Zhao estudou, foi frustrada pelo Grande Firewall chinês – o acesso dos organizadores a seu serviço de rede particular virtual (VPN) ficou bloqueado durante quase duas horas.

Mas os comentários feitos pela cineasta ao vencer foram apolíticos e evocaram lembranças ternas de sua infância na China. Ela relembrou uma brincadeira que fazia com o pai tentando decorar poemas chineses clássicos.

Ela se lembrou de um intitulado “Clássico dos Três Personagens” no qual um deles diz “as pessoas, ao nascer, são inerentemente boas”, disse Zhao, uma referência aparente ao fato de escalar pessoas que não são atores em seus filmes.

Zhao foi à cerimônia do Oscar como franca favorita depois de receber troféus do Sindicato de Diretores da América, do Globo de Ouro, do Bafta e de diversos grupos de críticos de cinema.

(Por Daniel Trotta em Vista, Califórnia; reportagem adicional de Emily Chow em Xangai e Lisa Richwine em Los Angeles)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH3P19D-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.