Entretenimento

Diretor de filme sobre epidemia de varíola na Iugoslávia toma vacina contra Covid

Reuters
Reuters
Diretor de filme sobre epidemia de varíola na Iugoslávia toma vacina contra Covid
Vacinação em Belgrado

26 de janeiro de 2021 - 16:44 - Atualizado em 26 de janeiro de 2021 - 16:45

BELGRADO (Reuters) – O diretor Goran Markovic estava entre os que fizeram fila do lado de fora dos salões de exposição em Belgrado, nesta terça-feira, para tomar vacina contra Covid-19, quase 40 anos depois de fazer um filme sobre a luta da Iugoslávia contra uma terrível epidemia de varíola.

“Eu me acostumei (a ser vacinado) na minha vida”, disse o diretor, de 74 anos.

“Venho tomando vacinas contra a gripe há décadas e acho que é uma coisa muito útil de se fazer.”

O tenso thriller de Markovic, Variola Vera, em 1982, conta a história real de um surto de varíola na então Iugoslávia em 1972, o último grande surto na Europa, que ocorreu décadas depois que se pensava que a doença havia sido erradicada.

O surto, no qual 175 pessoas foram infectadas e 35 morreram, desencadeou uma declaração de lei marcial, quarentena e vacinação de emergência de quase toda a população de 20 milhões de habitantes.

Markovic tomou uma vacina contra Covid-19 fabricada pela chinesa Sinopharm depois que a Sérvia se tornou o primeiro país europeu a usar o imunizante em seu programa de inoculação. Alguns no país dos Bálcãs temem que não seja confiável, uma vez que não foram divulgados dados completos sobre a eficácia.

“Não entendo totalmente esses preconceitos em relação a esta vacina”, afirmou Markovic.

(Reportagem de Aleksandar Vasovic, Daria Sito Sucic em Sarajevo e Igor Ilic em Zagreb)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH0P1DS-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.