Entretenimento

Curitiba e Foz do Iguaçu estão entre cidades mais procuradas para turismo pós-pandemia

Curitiba e Foz do Iguaçu são reconhecidas pelos atrativos ambientais e a variedade cultural

Daniela
Daniela Borsuk com Assessoria de Imprensa
Curitiba e Foz do Iguaçu estão entre cidades mais procuradas para turismo pós-pandemia
(Foto: Jaelson Lucas/ SMCS)

16 de fevereiro de 2021 - 11:47 - Atualizado em 16 de fevereiro de 2021 - 11:47

Um pesquisa sobre tendências e comportamentos de viagem dos turistas para 2021, realizada pelo Ministério do Turismo, apontou duas cidades paranaenses entre os destinos mais procurados pós-pandemia da covid-19: Curitiba e Foz do Iguaçu. No levantamento, foram listados 21 destinos.

Ambas as cidades são reconhecidas pelos atrativos ambientais e a variedade cultural. O site Booking ainda apurou que 73% dos entrevistados pretendem fazer viagens mais curtas em 2021, o que distingue as localidades como excelentes opções para viagens rápidas.

A capital do Paraná é conhecida por ser uma cidade inteligente, sustentável e responsável. Conta com mais de 30 parques e bosques que oferecem diferentes atividades, além de uma variedade de museus, teatros e locais históricos como Museu Oscar Niemeyer, Ópera de Arame, Teatro Guaíra e o Parque Jardim Botânico, lugar mais visitado da cidade. A variedade também encontra-se na gastronomia com opções que vão desde feiras de comidas típicas aos restaurantes italianos tradicionais.

Entretanto, um dos grandes motivos dos turistas escolherem Curitiba como destino para suas viagens em 2021 está na rigorosa segurança dos protocolos contra a covid-19 e no cumprimento das normas sanitárias que os estabelecimentos, rede hoteleira e pontos turísticos vêm adotando na cidade para garantir a proteção dos turistas e incentivar a retomada do setor.

Protocolos na rede hoteleira

Os hotéis de Curitiba também passaram por rigorosos processos de sanitização para retomarem suas atividades em julho de 2020. O Lizon Curitiba Hotel, por exemplo, implementou um túnel de desinfecção para que todos os hóspedes passem por ele antes de entrarem nas dependências do hotel.

Segundo a gerente geral do Lizon Curitiba, Denise França, o índice de hóspedes da própria cidade tem aumentado, revelando que as redes hoteleiras entraram para as opções de entretenimento local.

“As pessoas têm buscado alternativas para sair de casa e fazer uma programação diferente com segurança, principalmente casais, e confiam nos protocolos de desinfecção adotados”.

Conta Denise.

Além dos protocolos de biossegurança, outros fatores também estão sendo levados em consideração pelos turistas na hora de reservarem o hotel em meio à pandemia, conta a gerente. “A localização próxima aos principais pontos turísticos, o estacionamento próprio do hotel e a segurança das refeições são os três pontos que os turistas do ‘novo normal’ têm avaliado na hora da reserva, além dos protocolos de higienização”.

De acordo com ela, a localização próxima aos pontos turísticos ou região central da cidade facilitam a mobilidade dos turistas, uma vez que não precisam depender tanto de táxi ou aplicativo para transporte, além de otimizarem tempo.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.