Cultura

Pintora pioneira de Curitiba, Caroline Tamplin é lembrada no Ônibus Museu na quarentena

Pioneira em diversas áreas e uma mulher à frente do seu tempo, a pintora Caroline Tamplin tem sua história resgatada.

Leonardo
Leonardo Pedrollo Com supervisão de Larissa Ilaídes
Pintora pioneira de Curitiba, Caroline Tamplin é lembrada no Ônibus Museu na quarentena
Foto: painel com reprodução da pintura de Caroline Tamplin no Onibus da Cultura - foto: @marceloeliasfoto

14 de setembro de 2020 - 16:42 - Atualizado em 14 de setembro de 2020 - 16:42

Pioneira em diversas áreas e uma mulher à frente do seu tempo, a pintora Caroline Tamplin tem sua história resgatada pela série de vídeos Ônibus Museu na Quarentena. Esta imigrante inglesa também foi professora, e marcou a sociedade curitibana do final do século XIX, revolucionando hábitos – segundo os quais não cabia às mulheres ter independência. Além disso, ela deixou obras que retratam a paisagem da cidade, então chamada de Curityba, e marcos arquitetônicos históricos como a Igreja do Rosário, o Palacete Wolff e a Catedral Metropolitana.

O Ônibus Museu possui um rico acervo, todo adaptado no interior de um veículo que antigamente servia ao transporte coletivo. Depois de uma reforma completa, foi transformado em unidade cultural móvel, percorrendo escolas municipais, parques e praças da cidade. Com a pandemia, teve que se recolher à garagem, mas seu conteúdo continua chegando ao público, por meio de vídeos que revelam muita historia e cultura. Ele foi criado e é mantido pelo Solar do Rosário, um centro cultural privado, com suporte da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

O interior deste surpreendente ônibus conta com 14 estações. Cada uma delas tem como tema diferentes aspectos da história de Curitiba, além de revelar a utilidade e os diferentes conteúdos que um museu pode ter. Uma das instalações é um painel que reproduz uma pintura feita por Caroline Tamplin. O traço da artista retrata a região do Largo da Ordem, centro histórico da capital do Paraná, que na época ainda era uma província de São Paulo. Logo abaixo da pintura, detalhes ampliados do desenho podem ser observados numa espécie de mirante interativo.

Caroline Tamplin
Foto: Caroline Tamplin/Divulgação

O novo vídeo conta a importância de Caroline (1868-1888) para sua época. Ela veio para o Brasil com o marido e filhos em busca das oportunidades do Novo Mundo. Depois de ficar viúva, cuidou da família com seu próprio trabalho, dando aulas de pintura, piano, línguas e outras atividades. Na época, uma mulher trabalhar fora de casa era algo incomum e até visto com reprovação.

Como pintora, seu quadro mais conhecido é Vista de Curitiba, um desenho aquarelado. Nele, o público pode descobrir como era a cidade na época. O vídeo lançado pelo Ônibus Museu traz imagens da obra e muita informação sobre a cidade e esta personagem desbravadora. Em tempos nos quais a sociedade em geral esperava que as mulheres fossem apenas donas de casa, Caroline enfrentou preconceitos e fez muito pela arte, cultura e própria condição feminina.