Cinema

“Save Ralph”: curta-metragem comove a internet em prol da causa animal

 

A campanha busca alertar sobre os testes realizados em animais

Aline
Aline Taveira / Produtora
“Save Ralph”: curta-metragem comove a internet em prol da causa animal
O curta-metragem viralizou nas redes sociais. (Foto: Reprodução)

27 de abril de 2021 - 15:09 - Atualizado em 27 de abril de 2021 - 15:35

O curta-metragem “Save Ralph” viralizou nas redes sociais ao mostrar a dura realidade de animais utilizados em testes para produtos de beleza ou farmacêuticos. No formato de uma espécie de documentário animado, o curta ainda utiliza porções de humor para denunciar a tortura sofrida pelos animais. 

Logo no início, já é possível sentir a ironia nas falas. O protagonista, o coelho Ralph, conta sobre os efeitos que os testes já causaram em seu corpo. 

“Está tudo bem. Nós fazemos pelos humanos, certo? Eles são muito superiores a nós, animais”, comenta Ralph. “Eu sei que parece ruim, mas eu vejo da seguinte forma: é o meu trabalho. Se um só ser humano puder ter a ilusão de que seu batom, ou desodorante são mais seguros.”

A animação, que mostra como funcionam os testes, comoveu os internautas, que saíram em apoio à causa animal. No Brasil, até mesmo um abaixo-assinado foi criado, com o objetivo de proibir esses testes e já conta com quase 450 mil assinaturas no Change.org.

Criada em parceria com o Arch Model Studio, como parte de uma campanha da Humane Society of the United States que visa o fim dos testes em animais, o curta traz em seu elenco vozes de famosos como Olivia Munn, Zac Efron, Pom Klementieff, Tricia Helfer e do brasileiro Rodrigo Santoro. “Nenhum animal deve sofrer ou morrer em nome da beleza”, diz anuncia uma frase ao final do vídeo, após Ralph aparecer ainda mais debilitado ao fim do seu dia de “trabalho”.

Assista “Save Ralph” dublado em português:

Assista “Save Ralph” em inglês:

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.