Entretenimento

Beverly Cleary, popular autora de livros infantis, morre aos 104 anos

Reuters
Reuters

26 de março de 2021 - 19:38 - Atualizado em 26 de março de 2021 - 19:38

LOS ANGELES (Reuters) – A autora de livros infantis norte-americana Beverly Cleary, que respondeu ao apelo de um jovem leitor por personagens realistas ao trazer raros insights e humor para as vidas de Ramona Quimby, Henry Huggins e outras crianças que figuraram em seus mais de 40 livros, morreu aos 104 anos, informou a editora HarperCollins.

Cleary morreu na quinta-feira em sua casa em Carmel, na Califórnia, onde vivia desde 1960, segundo um comunicado da HarperCollins. A causa da morte não foi informada.

A autora disse que tinha aspirações de escrever desde pequena, mas primeiro se tornou uma bibliotecária. Em uma biblioteca em Yakima, Washington, um menino deu o ímpeto para sua carreira de escritora quando perguntou a Cleary onde ele poderia encontrar livros sobre “crianças como nós”.

Cleary decidiu que queria escrever sobre “crianças encardidas” comuns, afirmou ela ao Los Angeles Times, em vez dos meninos e meninas ingleses que pareciam dominar os enredos da literatura infantil na época.

Isso a levou a “Henry Huggins”, seu livro de 1950 sobre um menino que crescia na rua Klickitat, em Portland, não muito longe da rua onde a própria Cleary havia morado. Houve seis livros sobre Henry e seu cachorro, Ribsy, mas ele seria ofuscado por Ramona Quimby, que começou como personagem coadjuvante nos livros de Henry e acabou sendo celebrada em sua própria série de oito livros.

(Reportagem de Bill Trott e Lisa Richwine)

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.