Entretenimento

Artista aborígine Namatjira ganha prêmio de maior prestígio da Austrália

Reuters
Reuters
Artista aborígine Namatjira ganha prêmio de maior prestígio da Austrália
Quadro do pintor Vincent Namatjira, vencedor do Prêmio Archibald

25 de setembro de 2020 - 11:51 - Atualizado em 25 de setembro de 2020 - 11:55

MELBOURNE (Reuters) – O artista aborígene Vincent Namatjira ganhou o prêmio de arte de maior prestígio da Austrália na sexta-feira, a primeira vez que um pintor aborígine venceu o concurso de retratos desde seu início, há 99 anos.

Namatjira, de 37 anos, recebeu o Prêmio Archibald de 70.620 dólares por sua pintura do jogador de futebol australiano indígena Adam Goodes em um trabalho que intitulou “Stand strong for who you are”, anunciou a Galeria de Arte de Nova Gales do Sul.

Goodes, um jogador de destaque da Australian Football League (AFL) por quase duas décadas, deixou o esporte e seu clube Sydney Swans em 2015 após vaias constantes de torcidas que a administração da liga demorou a chamar de racistas, e pelas quais ela e seus 18 clubes pediram desculpas no ano passado.

Um documentário chamado “The Final Quarter” foi feito sobre a última temporada de Adam na AFL, que Namatjira disse que o comoveu profundamente.

“Fiquei com estômago revirado ao recordar as experiências de Adam de racismo implacável dentro e fora do campo”, afirmou Namatjira em um comunicado.

“Compartilhamos algumas histórias e experiências semelhantes –de desconexão da cultura, idioma e país, e as constantes pressões de ser um homem aborígine neste país”, disse ele.

A Austrália tem visto um foco renovado no empoderamento indígena após o movimento global Black Lives Matter e a destruição de locais sagrados aborígenes pela mineradora Rio Tinto. Os australianos aborígines têm expectativa de vida mais curta e taxas de prisão mais altas do que outros cidadãos.

Namatjira, cuja obra está em coleções em todo o mundo, incluindo o Museu Britânico, é bisneto do aquarelista Albert Namatjira, cujas paisagens o colocaram entre os pintores mais destacados de sua geração.

(Reportagem de Melanie Burton)

tagreuters.com2020binary_LYNXNPEG8O1FB-BASEIMAGE