Educação

Professores municipais de Umuarama entram em greve por reajuste salarial

Os grevistas se reuniram em frente ao Paço Municipal nesta quarta-feira (27)

Mayara
Mayara Zeviani / Estagiária com supervisão de Renan Vallim
Professores municipais de Umuarama entram em greve por reajuste salarial
A principal reivindicação é o ajuste de salário conforme o piso nacional | Foto: Sispumu

27 de abril de 2022 - 11:30 - Atualizado em 27 de abril de 2022 - 11:30

Os professores da rede pública municipal de ensino de Umuarama, noroeste do Paraná, aderiram a uma greve que iniciou nesta quarta-feira (27). A principal exigência é o ajuste do salário, que, segundo a classe, atualmente está 17% abaixo do valor estabelecido pelo Piso Salarial Nacional do Magistério Público da Educação Básica.

Os grevistas se reuniram nesta manhã (27) em frente ao Paço Municipal para reivindicar os seus direitos e aguardam uma reunião com o atual prefeito, Hermes Pimentel, para a negociação de um acordo.

Segundo o Sindicato dos Servidores Públicos do Município de Umuarama (SISPUMU), a adesão da greve foi de 95% dos professores da rede municipal de ensino.

Em nota, o município sustenta que não tem condições financeiras para aplicar a correção, uma vez que já gasta 100% do Fundo nacional de desenvolvimento da educação (Fundeb) e ainda tem que aplicar mais de R$ 7 milhões anuais em recursos livres para complementar a folha salarial do magistério.

Quer mandar uma sugestão de pauta pro RIC Mais? Descreva tudo e mande suas fotos e vídeos pelo WhatsApp, clicando aqui.