Educação

Inscrições para vestibular de inverno da UEPG podem ser feitas até 16

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

7 de maio de 2012 - 00:00 - Atualizado em 7 de maio de 2012 - 00:00

As inscrições para o vestibular de inverno 2012 da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) podem ser feitas até o próximo dia 16, exclusivamente pela internet (www.uepg.br/cps). O pagamento da taxa de inscrição, de R$ R$ 90, poderá ser feito até o dia 17 nas agências bancárias, ou qualquer local integrado ao sistema de cobrança por aviso de compensação bancária.

Para este concurso vestibular, a UEPG oferta 721 vagas, distribuídas em 38 cursos – bacharelados e licenciaturas, nos turnos integral, matutino, vespertino e noturno. Para os cursos do Campus de Ponta Grossa, são 689 vagas. No campus de Castro, o curso de Zootecnia oferece 17 vagas; e em Telêmaco Borba, mais 15 vagas, para o curso de Administração, linha de formação em Comércio Exterior.

Para se inscrever, o candidato deverá acessar o endereço www.uepg.br/cps, para preenchimento dos dados solicitados. A partir do quarto dia após o pagamento da taxa de inscrição deverá voltar ao sistema para impressão da ficha da inscrição, onde deverá colar foto 3×4 e a fotocópia do documento de identidade (RG ou carteiras emitidas pelas Forças Armadas, Polícia Militar, Ordens ou Conselhos Profissionais, Carteira de Trabalho ou CNH ou Passaporte).

A ficha de inscrição será apresentada no acesso aos locais de provas (juntamente com o documento original de identificação), nos dias 15 e 16 de julho (no período da tarde), em Ponta Grossa, Apucarana, Cascavel, Castro, Guarapuava, Jacarezinho, Maringá, Palmeira, Paranaguá, Rio Negro, São Mateus do Sul, Telêmaco Borba e Umuarama. Os locais de realização das provas serão divulgados de 9 a 15 de julho, no site da UEPG.

O candidato poderá solicitar o aproveitamento do resultado obtido nas provas do Exame Nacional de Ensino Médio (Enem), realizados nos anos de 2009, 2010 ou 2011, para composição da sua nota final no concurso. A UEPG ainda abre a possibilidade de opção pelo regime de cotas para estudantes que cursaram todas as séries do ensino médio na rede pública de ensino e para negros, também oriundos da escola pública.