Educação

Aulas da rede estadual retomam nesta segunda (7) no PR; confira os protocolos

Uso de máscara será obrigatório, não será necessário comprovante de vacinação e aulas serão 100% presenciais

Guilherme
Guilherme Becker / Editor com informações da AEN
Aulas da rede estadual retomam nesta segunda (7) no PR; confira os protocolos
(Foto: Renato Prospero/SEED)

7 de fevereiro de 2022 - 06:22 - Atualizado em 7 de fevereiro de 2022 - 06:22

Após um período de intensa preparação em janeiro, as 2 mil escolas da rede estadual de ensino retomam as aulas presenciais nesta segunda-feira (7). A data consta no calendário aprovado no ano passado. O retorno vai envolver cerca de 1 milhão de alunos e 90 mil profissionais da educação, entre professores e funcionários.

De acordo com a programação, as aulas vão até 8 de julho e recomeçam no dia 25. O término, garantindo os 200 dias letivos, será em 20 de dezembro. Estão mantidos para os professores, entre férias e recesso escolar, 60 dias durante o ano de 2022.

“As escolas estão preparadas para esse retorno, com todos os protocolos necessários. É uma nova realidade em 2022, com a vacina contra a Covid-19 chegando aos braços dos nossos estudantes. Estamos animados para consolidar os nossos programas educacionais e apoiar todos os alunos paranaenses nesse ano de retomada das aulas totalmente presenciais”,

afirmou o secretário de Estado da Educação e do Esporte, Renato Feder. 

Ele também destacou que o ano letivo aponta uma novidade: o Novo Ensino Médio. Os professores que darão aula para turmas de 1º ano trabalharam seu planejamento de acordo com as novidades nos últimos meses. Os docentes de Projeto de Vida, Empreendedorismo e Pensamento Computacional, por exemplo, planejarão maneiras de adequar o conteúdo à realidade dos alunos. A Seed tem uma página exclusiva para esclarecer dúvidas sobre o programa.

“Teremos um ano com os alunos do Ganhando o Mundo viajando para o Canadá, muitas obras para atender melhor os nossos alunos e professores, além da ampliação do Edutech, da edução em tempo integral, das aulas de robótica e da utilização de novas ferramentas tecnológicas”,

acrescentou Feder.

Volta às aulas

O protocolo de volta às aulas exige: uso obrigatório de máscara, aferição de temperatura na entrada, disponibilização de álcool gel em locais de maior circulação de pessoas e orientações à comunidade escolar sobre a higienização frequente das mãos, manutenção dos ambientes de ensino arejados, com janelas e portas abertas durante a maior parte do tempo, além de evitar contato físico (como aperto de mãos, abraços e beijos) e o compartilhamento de objetos pessoais.

A desinfecção constante de equipamentos e materiais destinados ao ensino que sejam compartilhados e das próprias instalações das instituições de ensino também estão entre os procedimentos.

Quando há notificação de casos de Covid-19 entre estudantes, professores ou funcionários de colégios estaduais, as instituições de ensino seguem as orientações da última atualização da nota orientativa 03/2021 da Sesa. Os casos confirmados são afastados e uma avaliação é feita pelo comitê de biossegurança para tomar uma decisão pela eventual suspensão das aulas e em qual nível. Caso o contato tenha se limitado a grupos específicos, é considerado o isolamento de uma sala de aula ou de um grupo de uma sala de aula.

O monitoramento é feito pelos comitês de biossegurança das escolas e informado tanto para a Seed-PR quanto para as vigilâncias sanitárias locais.

O retorno será 100% presencial, assim como terminou o ano letivo de 2021. A aula remota (por Meet) será utilizada apenas na necessidade do eventual fechamento de turmas e/ou escolas. Além disso, estudantes com comorbidades podem permanecer no ensino remoto (assistindo às aulas disponíveis no canal de YouTube do Aula Paraná, fazendo atividades impressas ou no Google Classroom ou, eventualmente, fazendo meets) até 30 dias após a conclusão do ciclo vacinal.

A rede estadual tem 1 milhão de estudantes, 60 mil professores e 30 mil funcionários. Todas as 2,1 mil escolas da rede estadual abrem no dia 7, podendo haver exceções pontuais relacionadas ao transporte escolar (operado por municípios) e/ou na eventual existência de restrições pontuais.