Economia

Vasle, do BCE, diz que risco de inflação mais alta na zona do euro está aumentado

Reuters
Reuters
Vasle, do BCE, diz que risco de inflação mais alta na zona do euro está aumentado
Sede do Banco Central Europeu (BCE) em Frankfurt, Alemanha, 12 de março de 2016. REUTERS/Kai Pfaffenbach

19 de outubro de 2021 - 08:46 - Atualizado em 19 de outubro de 2021 - 08:50

Por Balazs Koranyi

LJUBLJANA, Eslovênia (Reuters) – A inflação da zona do euro corre o risco de ultrapassar as projeções, então o Banco Central Europeu (BCE) precisa monitorar cuidadosamente o aumento dos preços e deve encerrar seu programa de estímulo de emergência em março próximo, disse à Reuters Bostjan Vasle, membro do BCE.

A inflação subiu acima da meta do BCE devido a uma longa lista de fatores pontuais, levando a temores de que o que antes era considerado um aumento temporário de preços poderia se tornar mais permanente por meio de salários mais altos e estruturas de preços das empresas.

“Há sinais iniciais de que em partes da economia e em certas regiões, o risco em relação ao mercado de trabalho pode se tornar mais significativo”, disse Vasle, um conservador integrante do Conselho de Governança do BCE, em entrevista.

“Em algumas partes da economia, a mão de obra está escassa, e se essa tendência continuar ou se espalhar para outros setores pode representar um risco para a inflação”, disse Vasle. “É por isso que acho que devemos ter muito cuidado com os efeitos secundários.”

Embora o bloco de 19 países já tenha recuperado quase toda a produção perdida, o BCE ainda não reduziu significativamente o apoio, mesmo com outros bancos centrais começando a apertar a política monetária ou sinalizando movimentos iminentes.

O BCE precisará decidir em dezembro se encerrará seu Programa de Compra de Emergência Pandêmica de 1,85 trilhão de euros, e Vasle se juntou a um coro crescente de autoridades apoiando seu fim.

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH9I0MW-BASEIMAGE