Economia

Preços do petróleo despencam com pressão de previsão de inverno ameno nos EUA

Reuters
Reuters
Preços do petróleo despencam com pressão de previsão de inverno ameno nos EUA
Plataforma de petróleo no Mar do Norte

21 de outubro de 2021 - 18:53 - Atualizado em 21 de outubro de 2021 - 18:55

Por Laura Sanicola

NOVA YORK (Reuters) – O petróleo despencou nesta quinta-feira à medida que a previsão de um inverno menos rigoroso nos Estados Unidos travou uma alta que levou os preços a uma máxima de três anos acima de 86 dólares o barril no início da sessão, devido à oferta restrita e crise energética global.

Prevê-se que o inverno em grande parte dos EUA seja menos frio do que a média, de acordo com avaliação da Administração Oceânica e Atmosférica Nacional, divulgada na manhã de quinta-feira.

“O relatório, indicando condições mais secas e quentes no sul e no leste dos Estados Unidos, está pressionando o complexo”, disse Bob Yawger, diretor de futuros de energia da Mizuho.

O petróleo Brent caiu 1,21 dólar para 84,61 dólares, após atingir a máxima da sessão de 86,10 dólares, também a máxima desde outubro de 2018. O petróleo dos EUA (WTI) fechou em queda de 0,92 dólar para 82,50 dólares.

Os preços subiram na quarta-feira, quando a Administração de Informação de Energia dos EUA relatou estoques de petróleo e combustível mais apertados, com os estoques no centro de armazenamento de Cushing, Oklahoma, caindo para uma mínima de três anos. [EIA/S]

O preço do Brent obteve forte alta de mais de 60% este ano, apoiado por um lento aumento no fornecimento pela Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados, conhecidos coletivamente como Opep+, e uma crise global de carvão e gás, que levou geradores de energia a mudarem para petróleo.

(Reportagem adicional de Alex Lawler, Rod Nickel e Yuka Obayashi)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH9K1AJ-BASEIMAGE