Economia

Preços de importados na Alemanha sobem têm maior alta em 40 anos em agosto

Reuters
Reuters
Preços de importados na Alemanha sobem têm maior alta em 40 anos em agosto
Contêineres no porto de Hamburgo, Alemanha

29 de setembro de 2021 - 09:37 - Atualizado em 29 de setembro de 2021 - 09:40

BERLIM (Reuters) – Os preços de importados na Alemanha aumentaram no ritmo mais rápido em 40 anos no mês passado, impulsionados por um salto nos preços do petróleo e do gás, e os gargalos na cadeia de abastecimento para matérias-primas pioraram ainda mais, apontando para um novo aumento nos preços aos consumidores.

Os preços de importados saltaram 16,5% em agosto em relação ao ano anterior, informou a Agência Federal de Estatísticas alemã nesta quarta-feira, patamar acima das previsões de economistas de alta de 16,1%, ante 15,0% em julho.

O aumento de agosto foi o maior desde setembro de 1981, quando a segunda crise do petróleo elevou os preços em 17,4%.

Ao mesmo tempo, os gargalos na cadeia de abastecimento que afetam as empresas alemãs pioraram ainda mais, mostrou uma pesquisa publicada pelo instituto Ifo nesta quarta-feira.

Cerca de 77,4% das empresas industriais alemãs relataram dificuldades na aquisição de bens intermediários e matérias-primas neste mês. Entre as montadoras, esse número foi de 97%, informou o Ifo.

“Há muitas encomendas, mas as empresas não conseguem produzi-las agora”, disse o economista do Ifo Klaus Wohlrabe. Como resultado, mais empresas estão planejando aumentar os preços, disse o Ifo.

(Por Maria Sheahan)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH8S0QB-BASEIMAGE