Economia

Preço nas alturas: material escolar tem variação de até 4100%, em Londrina

Um apontador de lápis com depósito pode chegar de R$ 0,10 à R$ 4,20 dependendo da loja

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais com informações de Lívia Oliveira, da RICtv Londrina
Preço nas alturas: material escolar tem variação de até 4100%, em Londrina
(Foto: Ilustrativa/Pexels)

19 de janeiro de 2022 - 17:49 - Atualizado em 19 de janeiro de 2022 - 17:49

A volta às aulas, para muitos pais, é sinônimo de despesa. Isso porque o preço dos materiais escolares estão altos e pesam bolso das famílias. De acordo com uma pesquisa do Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) de Londrina, no norte do Paraná, a variação dos produtos pode chegar a até 4100% na cidade.

O material que apresentou maior variação de preço foi o apontador de lápis com depósito (4100%). Ele foi encontrado nas papelarias por R$ 0,10 e por R$ 4,20, dependendo da loja. Confira o preço de outros produtos:

  • Apontador sem depósito: 1200% de variação (R$ 0,30 à R$ 3,90)
  • Borracha: 858% de variação (R$ 0,24 à R$ 2,30)
  • Caneta esferográfica: 607% de variação (R$ 0,75 à R$ 5,30)
  • Lápis preto: 862% de variação (R$ 0,26 à R$ 2,50)
  • Régua: 737% de variação (R$ 0,75 à R$ 5,44)

Para conferir a lista completa dos preços, clique aqui.

O trabalho foi feito comparando os preços de diferentes papelarias de Londrina e comércios eletrônicos. Para o coordenador do Procon da cidade, Thiago Mota, a melhor saída para economizar na compra dos materiais escolares é pesquisar. “Ele pode fazer a compra de diversos produtos em diversos estabelecimentos justamente para poder tentar uma economia no final do mês”, destaca.

Os dados levantados pelo Procon apontam o comércio eletrônico como o mais vantajoso na hora de fazer a compra. No entanto, os pais devem ficar atentos ao valor do frete, não incluso na pesquisa. Outro ponto para se levar em conta são os produtos personalizados com desenhos e personagens infantis, que também aumentam o preço.

“Outra dica interessante é que os pais se juntem e façam uma compra só. Isso acaba gerando um poder de barganha e um poder de negociação para poder obter descontos melhores.”

complementa Thiago.

O dados são relativos ao valor à vista. No documento, tem o nome das lojas analisadas, o endereço e o telefone, caso o consumidor queira entrar em contato.

Registrou um flagrante? Mande pro WhatsApp do RIC Mais clicando aqui e faça o portal com a gente!