Economia

Leilão de biodiesel negocia 1,07 bi litros no Brasil; preço sobe 4,4%

Reuters
Reuters
Leilão de biodiesel negocia 1,07 bi litros no Brasil; preço sobe 4,4%
Trabalhador com amostra de biodiesel em Iraquara (BA)

21 de outubro de 2021 - 20:14 - Atualizado em 21 de outubro de 2021 - 20:15

SÃO PAULO (Reuters) – O 82º leilão de biodiesel do Brasil negociou 1,07 bilhão de litros do biocombustível para atendimento à mistura obrigatória no diesel, e o preço subiu 4,4% ante o certame anterior, informou nesta quinta-feira a agência reguladora do setor de combustíveis, a ANP.

O preço subiu apesar de o governo ter decidido reduzir a mistura obrigatória para 10% de biodiesel no diesel, citando o alto custo com a matéria-prima –o óleo de soja responde por mais de 70% da fabricação do biocombustível.

O leilão 81 foi realizado para atender um mandato de 12%.

Com isso, o volume negociado foi menor que o registrado no leilão passado, quando o total arrematado foi de 1,29 bilhão de litros.

A ANP informou também que não houve arremates para mistura voluntária no leilão 82, que visa atender o mercado nos meses de novembro e dezembro.

O preço médio de negociação foi de 5,907 reais/litro, sem considerar a margem da adquirente, versus 5,658/litro no evento anterior.

O valor total negociado no 82º leilão de biodiesel atingiu o patamar de 6,34 bilhões de reais, refletindo um deságio médio de 23,9% quando comparado com a média ponderada dos Preços Máximos de Referência regionais (R$ 7,759/L), segundo a ANP.

A etapa de apresentação das ofertas para atendimento à mistura obrigatória teve 44 produtores disponibilizando um volume total de cerca de 1,37 bilhão de litros.

(Por Roberto Samora)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH9K1CC-BASEIMAGE