Economia

Empresa pede reajuste para R$ 10,15 na tarifa dos ônibus de Londrina

Este valor requerido passa por discussão até o possível reajuste da tarifa que, hoje em dia, é de R$ 4,25

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais com informações da RICtv
Empresa pede reajuste para R$ 10,15 na tarifa dos ônibus de Londrina
Foto: Altair Júnior

28 de dezembro de 2021 - 15:25 - Atualizado em 28 de dezembro de 2021 - 15:25

Após o reajuste da data-base dos trabalhadores do transporte público de Londrina, norte do Paraná, foram requeridos os valores das tarifas que os usuários deverão pagar em 2022. A Transportes Coletivos Grande Londrina (TCGL) pediu R$ 10,15 e a Londrisul Transportes Coletivos, R$ 9,19. Atualmente, o valor está em R$ 4,25, decidido em 2019 e sem alterações nos anos seguintes

A tarifa é decidida, historicamente, em dezembro do ano anterior para começar a circular em janeiro do ano seguinte. A decisão é tomada nesta época devido à discussão da data-base dos trabalhadores do transporte público, que também é estabelecida em dezembro.

As empresas e o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Londrina (Sinttrol) chegaram ao acordo de 9% de reajuste salarial e 20% de aumento no vale-alimentação. O aumento da tarifa seria conforme o reajuste. Entretanto, os valores requeridos pela TCGL e Londrisul para a tarifa passam por discussão.

Procurada pela reportagem da RICtv, a Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização de Londrina (CMTU) informou que está “avaliando os números e não se manifestará ate esse cálculo terminar”.

Em 2020, a Prefeitura de Londrina repassou aproximadamente R$ 20 milhões às empresas de ônibus. O valor seria destinado aos custos dos serviços prestados durante a pandemia do novo coronavírus.