Economia

Embraer prevê demanda de 1,5 mil jatos médios na China até 2040

Reuters
Reuters
Embraer prevê demanda de 1,5 mil jatos médios na China até 2040
Vista de jato Embraer E195-E2.

28 de setembro de 2021 - 09:43 - Atualizado em 28 de setembro de 2021 - 09:45

SÃO PAULO (Reuters) – A Embraer apresentou estudo prevendo demanda de quase 1,5 mil jatos de até 150 assentos nos próximos anos na China, que se tornará o maior mercado de aviação do mundo.

O relatório, apresentado durante o Zhuhai Airshow, exposição de aviação aeroespacial da China, prevê que 77% desse total será para atender à expansão do mercado, enquanto 23% vão substituir jatos atuais até 2040.

A China anunciou recentemente medidas de infraestrutura que incluem cerca de 200 novos aeroportos, o que, segundo a Embraer, vai impulsionar a demanda por jatos de médio porte.

“Acreditamos que, nos próximos 20 anos, aeronaves com até 150 assentos irão liberar todo o seu potencial”, disse Guo Qing, vice-presidente de Aviação Comercial da Embraer China.

Atualmente, a Embraer tem 91 E-Jets na China operando 550 rotas e transportando cerca de 20 milhões de pessoas por ano.

“A receita medida em número de passageiros por quilômetros na aviação civil chinesa deve crescer a uma taxa média de 4,7% ao longo da próxima década. Acreditamos que futuramente o mercado chinês de aviação será o maior do mundo”, afirmou Arjan Meijer, presidente-executivo da Embraer Aviação Comercial.

(Por Aluísio Alves)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH8R0O1-BASEIMAGE