Economia

Economia mexicana encolhe pela primeira vez desde início da recuperação da pandemia

Reuters
Reuters
Economia mexicana encolhe pela primeira vez desde início da recuperação da pandemia
Visão geral mostra edifícios e casas durante altos níveis de poluição na Cidade do México

29 de outubro de 2021 - 11:29 - Atualizado em 29 de outubro de 2021 - 11:30

Por Dave Graham

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) – A economia do México teve contração de 0,2% no terceiro trimestre em relação aos três meses anteriores, a primeira queda desde o início da recuperação do baque causado pela pandemia, segundo dados preliminares da agência de estatísticas Inegi divulgados nesta sexta-feira.

A atividade do setor de serviços no país foi abalada durante o verão (no Hemisfério Norte) pelo ressurgimento da pandemia de coronavírus, enquanto interrupções nas cadeias de abastecimento globais prejudicaram a retomada da manufatura, especialmente em setores-chave como o de produção de veículos.

A contração ajustada sazonalmente no Produto Interno Bruto (PIB) durante o período de julho a setembro contrariou estimativa de crescimento de 0,1% em pesquisa da Reuters e se seguiu a dados surpreendentemente fracos para agosto.

Em comparação com o mesmo trimestre do ano anterior, a economia do México cresceu 4,6% em termos não ajustados, disse a Inegi.

Os números finais do PIB do terceiro trimestre para a segunda maior economia da América Latina serão divulgados em 25 de novembro.

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH9S0UC-BASEIMAGE