Economia

Custos de energia empurram inflação na Espanha a pico em 29 anos, ameaçando recuperação econômica

Reuters
Reuters
Custos de energia empurram inflação na Espanha a pico em 29 anos, ameaçando recuperação econômica
Consumidor faz compras em mercado de Madri

28 de outubro de 2021 - 10:19 - Atualizado em 28 de outubro de 2021 - 10:20

Por Inti Landauro e Belén Carreño

MADRI (Reuters) – A inflação na Espanha bateu o maior patamar em 29 anos em outubro, com os preços ao consumidor do país em salto de 5,5% na comparação anual, mostraram dados preliminares do Instituto Nacional de Estatística (INE) nesta quinta-feira, ameaçando a recuperação econômica.

A inflação acelerou ante taxa de 4,0% em setembro e está no ritmo mais rápido desde setembro de 1992, quando a peseta enfraqueceu em relação ao marco alemão e o aumento dos preços atingiu 5,8%.

O que impulsionou o aumento foram os custos de energia e, em menor medida, os preços dos pacotes de férias e de combustíveis e lubrificantes para veículos.

O aumento dos preços da eletricidade desempenha um papel tão importante que a diferença em relação ao núcleo da inflação, que exclui energia e alimentos, é a maior desde o início dos registros, em 1986.

A inflação tem subido em toda a zona do euro nos últimos meses, mas em menor grau. A taxa anual harmonizada da região foi de 3,4% em setembro.

(Por Mariana Ferreira Azevedo e Aida Pelaez-Fernandez)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH9R0TX-BASEIMAGE