Economia

Carvão coque recua após China anunciar investigação sobre preços; minério também cai

Reuters
Reuters
Carvão coque recua após China anunciar investigação sobre preços; minério também cai
Carvão metalúrgico em Yuncheng, China

18 de junho de 2021 - 08:54 - Atualizado em 18 de junho de 2021 - 08:55

PEQUIM (Reuters) – Os contratos futuros do carvão metalúrgico negociados na China devolveram ganhos iniciais e registraram a primeira perda semanal em um mês após Pequim anunciar que fará uma investigação sobre os preços do produto e reprimirá atividades especulativas.

O órgão estatal de planejamento do país asiático afirmou nesta sexta-feira que lançou uma investigação em conjunto com a agência reguladora do mercado sobre os preços do carvão, e que agirá para reprimir a especulação.

Os futuros mais negociados do carvão coque na bolsa de commodities de Dalian, para entrega em setembro, chegaram a saltar 4,3% na sessão matutina, para uma máxima de mais de um mês, mas fecharam em queda de 1,4%, a 1.955 iuanes (303,48 dólares) por tonelada. O contrato cedeu 1,4% na semana.

Outros ingredientes siderúrgicos também terminaram o dia em baixa.

A referência do minério de ferro recuou 0,2%, para 1.203 iuanes a tonelada, enquanto os futuros do coque na bolsa de Dalian perderam 0,9%, a 2.694 iuanes/tonelada.

Os preços do aço na bolsa de futuros de Xangai, no entanto, operaram em alta, embora dados da consultoria Mysteel tenham mostrado que a demanda aparente por produtos de aço recuou 4,8% na semana até 17 de junho, em comparação com a semana anterior.

(Reportagem de Min Zhang e Dominique Patton)

tagreuters.com2021binary_LYNXNPEH5H0LZ-BASEIMAGE