Economia

Capixaba ISH Tech, de cibersegurança, pede registro para IPO

Reuters
Reuters
Capixaba ISH Tech, de cibersegurança, pede registro para IPO
Vista de instalação de cibersegurança, nos Estados Unidos.

20 de agosto de 2021 - 14:44 - Atualizado em 20 de agosto de 2021 - 14:45

(Reuters) – A empresa de cibersegurança ISH Tech, com sede em Vitória (ES), pediu registro para uma oferta inicial de ações (IPO) em busca de recursos para financiar seu crescimento orgânico e via aquisições, além de investir em pesquisa.

Fundada em 1996 como consultoria em TI, a ISH tem seu nome atribuído a uma expressão cunhada nos anos 1990 pelo ex-vice-presidente dos Estados Unidos Al Gore, classificando a internet como uma super via de informação (information super highway).

Atualmente, além da matriz, a empresa possui nove escritórios, sendo oito espalhados pelo país e um na Flórida, Estados Unidos, e afirma que tem cerca de 500 funcionários. Entre os clientes, estão Itaú Unibanco, B3, Raízen, GPA e Honda. Em 12 meses até junho último, a ISH teve 257 milhões de reais de receita líquida.

O anúncio ocorre no momento em que a migração acelerada da demanda por serviços para canais digitais, diante do isolamento provocado pela pandemia da Covid-19, tem trazido consigo uma escalada de ataques cibernéticos a empresas de inúmeros setores.

Só no último ano, companhias brasileiras incluindo Rumo, Cyrela, Natura&Co, Fleury, Embraer, Hapvida, Braskem e JSB foram alvos de ataques de hackers. O caso mais recente foi o da Lojas Renner, na véspera.

O IPO da ISH, que será conduzido por XP, UBS-BB e BTG Pactual, também servirá para que quatro acionistas pessoas físicas vendam uma fatia no negócio.

(Reportagem de Aluísio Alves)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH7J10F-BASEIMAGE