Notícias

Verão 2017: conheça as 10 melhores praias de Santa Catarina

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

30 de dezembro de 2016 - 00:00 - Atualizado em 30 de dezembro de 2016 - 00:00

Praia do Rosa, em Imbituba (Foto Thiago Momm)

O RIC Mais fez uma seleção do melhor do litoral catarinense para você aproveitar nesta temporada

Que praias mais merecem ser visitadas em Santa Catarina?

A lista poderia chegar a quase cem delas. O litoral catarinense tem muito mais praias do que imaginamos. Florianópolis, por exemplo, por décadas foi anunciada como uma cidade de 42 praias, mas tem quase o triplo disso, dizem os melhores trilheiros da ilha, que chegam a cantos pouco conhecidos.

Essas praias pouco frequentadas muitas vezes são minipraias espetaculares. 

Além do cenário, para a nossa lista também levamos em conta fatores como a estrutura oferecida e a atmosfera de cada lugar. Seguem abaixo as 10 melhores praias de Santa Catarina!



1. Lagoinha do Leste

Como é acessada por trilhas (a menor, bastante inclinada, leva 40 minutos) ou de barco, a partir da praia do Pântano do Sul, a Lagoinha do Leste segue preservada. No verão algumas dezenas de pessoas acampam por ali, mas ela logo volta a ficar como na foto. O Guia 4 Rodas já elegeu a Lagoinha uma das 10 praias mais bonitas do Brasil.

2. Ilha do Campeche
Os manezinhos mais corajosos colocam o pé de pato ou pegam o caiaque e vão sozinhos até lá, mas na dúvida é mais tranquilo pegar um dos barcos que saem da praia da Armação (cerca de R$ 80 ida e volta) ou do Campeche (barcos menores, mais baratos). É possível fazer trilhas na ilha, mas ficar nos 500 metros da praia da Enseada tostando debaixo do sol, aproveitando os restaurantes ou mergulhando na água clara.

3. Praia da Ferrugem
No canto norte da Ferrugem fica o Bar do Zado, que está ali há mais de 30 anos com cervejas e porções baratas, gente bonita e roda de música ao vivo com participação de todo mundo nos finais de tarde. A praia ainda tem como que um pequeno complexo de piscinas naturais – espaços que enchem d’água entre várias rochas emersas, com direito a chuva de espuma das ondas em alguns momentos. 

4. Praia da Tainha
São 266 passos de um costão até o outro (o repórter contou). A praia fica afastada em Bombinhas, dá um bom trabalho chegar lá. Mas claro que vale a pena, como se vê por essa foto panorâmica, que você pode tirar do alto na chegada.

5. Praia do Rosa
Pousadas espetaculares no morro diante da praia, uma lagoa próxima da areia, um clima tranquilo. A praia do Rosa tem uma estrutura qualificada mas é um tanto diferente de Jurerê – muitas ruas continuam de terra, os frequentadores não estão muito preocupados em ostentar, há restaurantes excelentes (que valem o preço) mas também opções mais simples e em conta. Imperdível.

6. Praia do Gravatá
Esta pequena praia fica ao lado de uma das praias mais movimentadas de Florianópolis, a praia Mole. Para chegar ali, no Morro da Mole entra-se ao lado da escola Parapente Sul e se caminha pouco mais de 20 minutos, no começo por uma trillha bastante íngreme. Muita gente já ouviu falar, pouca gente vai.  

7. Praia do Estaleirinho
O caminho Interpraias, ao sul de Balneário Camboriú, é um dos melhores passeios litorâneos de Santa Catarina. Entre as praias pelas quais se passa está a do Estaleirinho, famosa pelas festas diurnas em um dos seus costões – que servem de esquenta para a balada ou de continuação da noite anterior.

8. Praia Mole
Uma das praias que mais representam Florianópolis, a Mole pode ser apreciada de cima (dos seus costões ou em voos de parapente), nos deques à beira da areia ou no meio das ondas ótimas para o surfe. É verdade, a areia é tão mole que cansa, você parece caminhar sobre uma torta de farofa, e a água gelada lembra um gelo de isopor derretendo no final da noite. Em dias de calor, em todo caso, não tem refresco melhor. A praia também é famosa por ser em boa parte frequentada pelo público LGBT tanto brasileiro quanto de fora.

9. Praia da Barra da Lagoa
A Barra da Lagoa é uma das praias preferidas dos gringos em Florianópolis – depois de uma pontezinha na entrada da praia há vários albergues e vielas com uma atmosfera “roots” que eles adoram. Esta água da foto não é exatamente na praia, mas em uma parte do costão que fica a 10 minutos de caminhada da pontezinha. São as chamadas “piscinas naturais da Barra”, ideais para os dias de maré calma.

10. Praia Vermelha
Ao lado da Praia do Rosa, a Vermelha é como uma versão da sua vizinha sem o desenvolvimento das últimas décadas. As trilhas até lá saem da própria Rosa ou da praia do Ouvidor. Em um dia azul e calorento de verão, o repórter não encontrou mais do que 20 pessoas por lá. Para quem gosta de isolamento, uma pedida infalível.