Comportamento

Perigo: cinco crianças morrem após comerem macarrão instantâneo

Dois irmão morreram em Mpumalanga e as outras três crianças no Cabo Oriental; a polícia aguarda os resultados das autopsias

Mônica
Mônica Ferreira / Estagiária com informações do The Sun e supervisão de Caroline Berticelli
Perigo: cinco crianças morrem após comerem macarrão instantâneo
(Foto: Reprodução/Getty Imagens)

24 de novembro de 2021 - 16:48 - Atualizado em 24 de novembro de 2021 - 16:48

Cinco crianças morreram após comerem macarrão instantâneo na África do Sul, no mês de novembro. Duas das vítimas eram os irmãos Keamogetswe Makofane, de 13 anos, e Thato Makofane, de nove. Eles consumiram o alimento antes de irem à escola e morreram com uma hora de diferença no último domingo (14) em Mpumalanga.

A avó dos dois irmãos, Winnie Makofane, relatou que os netos saíram de casa para pegar o ônibus da escola. Poucos minutos depois, Keamogetswe correu de volta para casa e avisou que a irmã havia desmaiado.

O tio das crianças, Mpho Chosen Makofane, foi notificado imediatamente para ajudá-los.

“Estamos quebrados como família porque nunca pensamos que algo assim aconteceria”,

desabafou Mpho Chosen Makofane.

A polícia está investigando as circunstâncias do caso. Segundo o porta-voz da polícia Busisiwe Mthethwa, os resultados da autópsia ainda estão pendentes.

Mpho Chosen Makofane contou que a família revelará a marca do macarrão quando os resultados estiverem disponíveis.

Outras mortes

Outro caso semelhante aconteceu com Sinothando Ngwendu, de 11 anos, Olwam Ngwendu, de 7 e Athenkosi Ngwendu, de 4 meses, que também morreram após ingerirem macarrão instantâneo, comprado em uma loja de conveniência durante uma visita à casa dos avós no Cabo Oriental, semanas antes do ocorrido em Mpumalanga.

As investigações continuam.

Quer mandar uma sugestão de pauta pro RIC Mais? Descreva tudo e mande suas fotos e vídeos pelo WhatsApp, clicando aqui.