Comportamento

Maior comunidade ucraniana no Brasil, Prudentópolis termina dia com missa e oração

“Sabemos da história o quanto nossos entes queridos sofreram no regime da União Soviética. Deportados, assassinados, viviam na clandestinidade. Ninguém quer essa situação de volta”, disse o bispo Dom Meron Mazur

Giselle
Giselle Ulbrich / Editora com informações de Beatriz Frehner, da RICtv
Maior comunidade ucraniana no Brasil, Prudentópolis termina dia com missa e oração
(Foto: Beatriz Frehner)

24 de fevereiro de 2022 - 23:36 - Atualizado em 24 de fevereiro de 2022 - 23:36

Prudentópolis, cidade que fica na região central do Paraná, é a maior comunidade ucraniana no Brasil. E o município terminou o dia com manifestações culturais, orações, missa e muitos pedidos de paz por causa da invasão russa à Ucrânia, na manhã desta quinta-feira (24).

O Brasil tem a quarta maior comunidade ucraniana do mundo, com 600 mil descendentes. 80% deles estão no Paraná. E Prudentópolis é a maior coumindade ucraniana brasileira, onde 75% dos moradores são filhos, netos e bisnetos de ucranianos.

A cidade terminou a quinta-feira com manifestações culturais na praça central. Muitos moradores foram vestidos com ropas típicas, cantaram o hino da Ucrânia e do Brasil, simbolizando a união entre os dois países, fizeram orações e ouviram a fala do bispo Dom Meron Mazur.

“Aqui já somos a terceira, quarta geração de descentedes. Mas carregamos dentro de nós a carga emocional, afetiva, religiosa. E sabemos da história o quanto nossos entes queridos sofreram no regime da União Soviética. Muitos deportados, assassinados, viviam na clandestinidade. Isso nos deixa preocupados, porque ninguém quer que volte essa situação”,

preocupou-se o bispo, em sua fala em praça pública.

Ele ainda falou que, daqui do Brasil, “a oração é única maneira de vencermos o mal. Ganancia, egoismo, maldade, não se vence de outra maneira se não com oração”, disse. Logo depois da manifestação, houve missa em ucraniano, na igreja matriz da cidade, que carrega toda a arquitetura típica da Ucrânia.

Um colégio da cidade, o São José, também colocou faixas amarela e azul na fachada, simbolizando a bandeira da Ucrânia e o apoio ao país. O colégio ainda não definiu exatamente quais passos vai dar nos próximos dias. Mas pretende fazer ações com os alunos, de solidariedade ao povo ucraniano.