E assim, meio sem pensar, fui parar em lugares que muito ouvi falar e na companhia de um grupo de missionários evangélicos. Já tinha ouvido falar muito dos lugares pra onde fui. Destinos fora dos roteiros convencionais de férias e que passaram a habitar meus sonhos. Sonhos nos quais acreditei.
Foram 10 dias numa comunidade ribeirinha na Amazônia. Férias em missão não chegava a ser novidade pra mim. Há alguns anos escolhi aproveitar parte da minha folga para realizar trabalho voluntário em diferentes regiões do país. O novo dessa vez foi fazer isso num ambiente em que a motivação religiosa era assumida claramente.
Logo no primeiro dia, a lista de tarefas parecia extensa. Iniciar a construção de uma casa para receber missionários adventistas. Visitar e conhecer famílias com um modo de vida muito simples. Prestar atendimentos de saúde. Participar de atividades educativas e de recreação com as crianças. Realizar palestras de orientação profissional na escola. Promover melhorias para a comunidade, enfim…
E foi assim, meio sem querer, que de repente me vi envolvida nas tais tarefas. E gostando de contribuir com desconhecidos que rapidamente se achegavam , falavam da sua vida, nos aceitavam como amigos. A resistência inicial passou na mesma medida em que o grupo também foi se transformando. Começamos sendo 23 viajantes de diferentes regiões do país reunidos dentro de um barco amazônico. Terminamos os dez dias de missão como grupo coeso, pessoas que dividiram dificuldades, compartilharam projetos, multiplicaram sonhos.
E por que falo disso neste texto, o primeiro dessa nova fase no portal RIC Mais? Trata-se de uma espécie de apresentação e de um convite para as próximas leituras. Sou jornalista. Sou repórter. Mas, antes de qualquer definição profissional cada um de nós é uma pessoa com muitos papéis e tarefas. Aqui, você vai sempre saber um pouco de viagens, sustentabilidade, inovação. Novidades e possibilidades.
Um passo de cada vez… Todos os dias. É a disciplina um dos grandes segredos para o atingimento de metas – e não apenas a iniciativa!

Gislene Bastos

Gislene Bastos

Compartilhe essa opinião: