Quantas vezes você já ouviu alguma dessas frases? Eu, muitas! Primeira dica antes de começar a ler o texto: respire, inspire, não pire! Inovar, claro, é preciso, não se discute. A reflexão que te convido a fazer não é sobre os métodos, técnicas, pesquisas ou ferramentas que dão ou não certo no momento da inovação, mas sim se você e sua empresa têm a cultura da inovação. Você já se fez essa pergunta? Deveria! Inovar por inovar, acredite, não é sustentável. Inovar começa no interior de cada um, no modo de pensar, do senso de dono, no pensar em equipe, na motivação, no querer. Em minha trajetória profissional devo ter lançado mais de 100 produtos, e garanto, muitos deles tecnicamente testados, mercadologicamente aprovados, e alguns não deram certo, sabe por quê? Porque a empresa, como um todo, não tinha o foco no cliente.

Busque o brilho no olhar e o foco no cliente

O produto passa por todo o processo de criação, pesquisa, testes, arte, formulação, aprovação, pronto, produto nasce! Produção não entrega na data. Equipe comercial não cadastra. Cliente precifica errado. Trade não abastece. Quem é o culpado? Eu. Você. Nós. Enquanto cada área pensar apenas na sua parte, enquanto a cultura de inovação não estiver enraizada, não inove, não perca tempo e dinheiro. Vou além, a cultura precisa, deve vir de cima, e cascatear, sempre, diariamente, nas pequenas atitudes. Lembre-se: inovação não é apenas de produto. É de cabeça, de atitude, de fazer acontecer.

Giocéli Escorsin

Giocéli Escorsin

Compartilhe essa opinião:

Opiniões do colunista