Banco de imagens pixabay.jpg

“Ouvindo nossa intuição, poderemos abreviar o tempo das coisas acontecerem. Quando não damos ouvido à voz da consciência, a vida traz à tona o que nossa intuição avisou; não escutamos, porque estávamos ocupados demais buscando respostas fora.”

A saída para nossos problemas não é para fora, é para dentro. Olhando para dentro de nós mesmos, entenderemos tudo o que temos passado, as causas e consequências de cada ação e reação  que sofremos. Podemos até receber ajuda externa quando enfrentamos algumas adversidades, mas, somente nós mesmos poderemos superá-las.

Em alguns momentos, tudo o que precisamos é de nós mesmos. Algumas pessoas entenderão nossa necessidade de solidão para reflexão, outras acharão que é puro egoísmos. Independente do que pensam  as pessoas, nos permitamos esse reencontro conosco para que possamos promover nossa mudança para melhor. Quando mudarmos, normal que em alguns momentos sintamos a falta do que éramos, em outros, alívio de não sermos mais o que fomos.

No fundo, nossa alma sabe curar-se sozinha. Nosso maior desafio é silenciar a mente para conseguirmos ouvir as coisas d’alma. Quando damos pouco ouvido para nossa consciência, a vida traz à tona tudo aquilo que nossa intuição tentou avisar. Infelizmente, na maioria das vezes, não ouvimos nossa voz interior, por estarmos muito ocupados buscando as respostas fora.

Quando estivermos ocupados, lapidando nossa pedra bruta, lutando contra nossos próprios demônios, ainda assim, não deixemos de praticar a fraternidade e a caridade, que são as virtudes que nos tornam fortes. Não precisamos lutar contra ninguém, apenas conosco mesmos, como bem afirmou Carlos Drummond de Andrade, “Só é lutador quem sabe lutar consigo mesmo”.

Colunistas

Compartilhe essa opinião:

Deixe seu comentário

Opiniões do colunista