Na semana passada conversei com Boyd Cohen, americano especialista em cidades inteligentes. De Barcelona, onde atualmente mora, ele me contou sobre seu atual projeto, o Iomob, que está testando um aplicativo de mobilidade que promete revolucionar.

É uma ideia simples, mas genial. Uma plataforma que integra todos os aplicativos de mobilidade que conhecemos e que viremos a conhecer. Transporte público, táxi, bicicleta, patinete, carro compartilhado, tudo num só lugar. Coloca-se o destino desejado, de A para B, como simplifica Cohen, e o aplicativo vai calcular o melhor caminho para o cidadão usar no horário que deseja. Mais que isso, permite que se reserve os modais e também que se pague as tarifas necessárias. Tudo isso num smartphone, de forma rápida, ao alcance de um dedo.

O pulo do gato nesse caso é a solução que Cohen traz para a last mile, como se diz em mobilidade.

O transporte público normalmente chega às estações nos bairros das pessoas, mas muitas vezes falta um meio que leve o cidadão até a porta de casa, pelo menos bem no horário que ele quer.

O Iomob localiza, reserva esse transporte e permite o pagamento antecipado dessa condução para a última milha.

Enquanto em muitos lugares a micromobilidade nem foi implantada, ou está em teste, Cohen já antecipa uma plataforma para conectá-la aos demais modais. Ele batizou seu trabalho e suas pesquisas de Internet da Mobilidade (Internet of Mobility/Iomob), ciente de que o transporte eficiente é uma das grandes preocupações pelo mundo. O plano de Cohen é ousado. A meta do Iomob é ser uma ferramenta que funcione com todos os serviços de mobilidade possíveis, em qualquer país.

Acompanho o trabalho de Cohen desde que ele lançou a Smart City Wheel, uma roda cujo centro é a cidade inteligente, circundada por pessoas, economia, meio ambiente, vida, governo e mobilidade inteligentes que, por sua vez, são rodeados por outra camada de subitens. Ele usa a roda para fazer um ranking de cidades inteligentes, num formato moderno, prático e simples.

Não tenho dúvidas que o Iomob logo será um sucesso mundial.

Enquanto a plataforma não vem, sugiro preparar-se para conhecer e ouvir Boyd Cohen no Congresso Smart Cities em Curitiba, em março. É uma mente brilhante, futurista, mas com o firme propósito de usar a inovação e as boas ideias para facilitar a vida das pessoas.

Cris Alessi

Cris Alessi

Compartilhe essa opinião:

Opiniões do colunista