Notícias

Tornado passa por Castro, nos Campos Gerais, e levanta muita poeira e palha

Tornado não causou estragos porque “andou” somente entre lavoura de soja, que já tinha sido colhida.

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

Um tornado passou pela região rural de Castro, na tarde desta quarta-feira (24). O fenômeno se formou na Fazenda Cunhaporanga e depois seguiu rumo à região chamada Tabor. O tornado não causou grandes estragos, nem feriu ninguém, já que “andou” somente entre lavouras e levantou somente terra e palha de soja, que recém foi colhida.

O meteorologista Reinaldo Kneib, do Simepar, confirmou que o fenômeno tratou-se de um tornado, que é uma coluna de ar formada numa base de nuvem de chuva, que vai descendo até tocar o solo. O giro da coluna de ar no solo tende a sugar e jogar para cima tudo o que encontrar flutuante no solo.

Já a professora Karin Linete Hornes, doutora em Geografia e professora da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), informou que este tornado é do tipo ladspount. “Ele se forma em nuvens cúmulo nimbos, através de uma corrente de ar ascendente. Ou seja: uma corrente de ar quente que é leve e sobe com facilidade. O fenômeno está ligado a uma nuvem do tipo cúmulo nimbos jovens que não possui mesociclone e dura em média 15 minutos. São chamados de trombas e possuem um formato semelhante a uma corda. Podem gerar danos leves, em telhados e na vegetação como quebra de galhos”.

Assista vídeos do tornado em Castro. As imagens são do Portal A Rede: